SÃO PAULO - O Magazine Luiza já adotou o trabalho intermitente para a contratação de trabalhadores durante a Black Friday deste ano. A rede contratou 1.750 funcionários pelo novo contrato, que passou a ser permitido com a reforma trabalhista, e pretende usar o banco de profissionais para suprir a demanda das próximas datas sazonais e períodos de pico.



O presidente da empresa, Frederico Trajano, explicou hoje a jornalistas que os profissionais chamados para a Black Friday foram acionados para trabalhar da quinta-feira anterior a data promocional até a segunda-feira. "Chamamos para trabalhar alguns dias, mas essas pessoas estão agora em um banco e vamos chamar para outros períodos de pico", afirmou. O banco de profissionais intermitentes já conta com mais de 3 mil cadastrados. 



O contrato intermitente permitiu, segundo ele, ter mais funcionários em loja, já que pelo contrato temporário, usado antes da reforma, a rede não teria conseguido contratar um número tão alto de trabalhadores. O executivo pontuou ainda que o uso da nova modalidade deve trazer ganhos de produtividade para a empresa.



Trajano disse ainda que a Magazine Luiza tem estudado aplicar a jornada de 12 por 36 horas, que também passou a ser aceita com nova Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).