SÃO PAULO - A justiça do Rio de Janeiro voltou a adiar a assembleia de credores da operadora de telecomunicações Oi e manteve decisão de impedir alguns diretores da companhia de interferirem no processo.

A primeira convocação da reunião, que pode decidir o futuro da operadora responsável pelo maior pedido de recuperação judicial da história do país, foi adiada de 7 para 19 de dezembro.

Segundo a decisão do juiz Fernando Viana, da 7ª Vara Empresarial do Rio, os diretores Hélio Costa e João Ribeiro seguem impedidos de "interferir de qualquer modo em questões relacionadas a este processo de recuperação judicial, bem como à negociação e elaboração do plano de recuperação judicial, matérias que permanecerão na exclusiva competência do presidente do grupo Oi".

(Por Alberto Alerigi Jr.)