ZURIQUE - O capitão da seleção peruana, Paolo Guerrero, se apresentou a um tribunal antes de uma audiência disciplinar da Fifa na quinta-feira para se defender de um teste de doping positivo após jogo da eliminatória da Copa do Mundo contra a Argentina em outubro.

Torcedores peruanos acenavam com camisas e bandeiras do Peru na entrada da sede da Fifa e gritavam "Paolo é inocente".

O Peru se classificou para a Copa do Mundo do próximo ano, encerrando uma ausência de 36 anos, mas Guerrero pode enfrentar uma suspensão que o deixaria de fora do torneio, se for considerado culpado.

Guerrero, que atua no Flamengo, atualmente está cumprindo uma suspensão provisória de 30 dias que o tirou da repescagem deste mês contra a Nova Zelândia, que o Peru venceu por 2 x 0 para se qualificar para o Mundial.

O jogador de 33 anos, que marcou 32 gols em 83 partidas e é um dos líderes da seleção, negou qualquer irregularidade.

(Reportagem de Arnd Wiegmann)