BRASÍLIA -  Carnes, leite, ovos e pescados consumidos no Brasil estão praticamente livres de contaminação. Baseado em levantamento dos Laboratórios Nacionais Agropecuários, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) informou que, apenas 0,22% das 19.267 análises realizadas em 2011, apresentaram resultados fora dos padrões recomendados pelo Plano Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes (PNCRC).



O PNCRC é um programa federal de inspeção e fiscalização de alimentos, baseado em análise de risco, que visa a verificar a presença de resíduos de substâncias químicas potencialmente nocivas à saúde do consumidor.



De acordo com os dados, o índice dos alimentos de origem animal, livres de resíduos veterinários, chegou a 99,78%, resultado semelhante ao registrado em 2010, 99,83%. O principal problema encontrado foi o alto índice de  arsênio em pescado de captura (pescados em alto mar), diagnosticado em 18 casos.



Seis laboratórios, situados em São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Goiás, Pará e Pernambuco, analisam a quantidade de antimicrobianos e vermífugos presentes em alimentos de origem bovina, suína, equina, caprina e ovina. Os laboratórios também monitoram ovos, carne de aves e pescados.