O Brasil reduziu em 7% o volume de exportações de açúcar em setembro, de acordo com informações divulgadas ontem pelo Ministério do Desenvolvimento e Comércio Exterior.

Maior exportador mundial do produto, o Brasil teve redução na comparação com setembro do ano passado, principalmente pela redução da demanda, causada principalmente pelo aumento da produção de outros países, como a Rússia.

De acordo com os dados divulgados ontem pelo governo, as exportações de açúcar refinado e bruto recuaram para 1,54 milhão de toneladas no mês passado, em comparação com 1,66 milhão de toneladas em setembro de 2005.

Em compensação, as vendas externas de etanol deram um salto de 37% no mês passado, em relação a setembro de 2005, somando 364 milhões de litros.

A soja, que lidera a pauta de exportações agrícolas do Brasil, teve recuo de 10% em suas vendas externas em setembro, recuando para 2 milhões de toneladas.

Os embarques de suco de laranja recuaram 43%, para 57.100 toneladas.

Também houve queda nas exportações de frango não processado, mas o recuo foi mais suave: 19%, na comparação com setembro do ano passado. As vendas externas do produto têm apresentado queda, principalmente depois que a demanda mundial recuou em conseqüência da gripe aviária.