Agronegócios
14/06/2017 - 14h00 | Atualizado em 14/06/2017 - 18h57

Raízen deve vencer leilão por duas usinas de açúcar da Tonon Bioenergia

Empresa disse que a conclusão do negócio dependeria de condições não especificadas

Raízen deve vencer leilão por duas usinas de açúcar da Tonon Bioenergia
Raízen deve vencer leilão por duas usinas de açúcar da Tonon Bioenergia
Foto: Divulgação

 

SÃO PAULO - A Raízen Energia, maior fabricante de açúcar do mundo, deverá vencer na sexta-feira um leilão judicial de duas usinas de açúcar pertencentes à Tonon Bioenergia, após fazer a maior oferta por elas, afirmou à Reuters nesta quarta-feira uma executiva de um grupo de produtores de cana credor da Tonon.

Fabiana Valencise Olmedo afirmou que a oferta de 823 milhões de reais apresentada pela Raízen, uma joint venture da Cosan com a Shell, foi quase o dobro da oferta apresentada pelo único concorrente que participou do leilão.

O grupo de produtores é um credor estratégico da Tonon, que tem três usinas de açúcar e etanol no Brasil e que está em recuperação judicial. De acordo com o plano de reestruturação aprovado pelos credores em abril, a empresa venderá duas dessas usinas para pagar bancos, detentores de títulos e outros credores.

O leilão está programado para a manhã de sexta-feira, em Jaú, Estado de São Paulo. Mas Fabiana Olmedo disse à Reuters que os advogados já tinham acesso às únicas duas propostas apresentadas no prazo que ia até 13 de junho, e que a oferta da Raízen era a maior.

"O leilão provavelmente será apenas uma formalidade agora, a menos que alguma outra decisão judicial venha no caminho", afirmou a executiva.

A outra oferta foi apresentada pela Suem do Brasil, uma empresa local que embala e exporta açúcar. Suem ofereceu 434 milhões de reais pelas duas usinas.

A Raízen disse na terça-feira, em um comunicado ao mercado, que apresentou proposta pelos ativos da Tonon.

Na ocasião, a empresa disse que a conclusão do negócio, caso ganhe o leilão, dependeria de condições não especificadas.

A Raízen tem 24 usinas de açúcar e etanol no Brasil. Três estão na região onde estão localizadas as duas plantas da Tonon à venda, um detalhe avaliado pelos grupos de açúcar, que buscam concentrar as operações em "clusters" para reduzir os custos de transporte da cana.

As duas usinas da Tonon, Santa Cândida e Paraíso, têm capacidade anual combinada de moagem de cana de 5,7 milhões de toneladas. A Tonon pretende manter sua terceira usina, no Estado vizinho de Mato Grosso do Sul.

(Por Marcelo Teixeira)

Por Marcelo Teixeira

Reuters

Imprimir
Publicidade

Especial

Especial Leilões & Negócios

Versão digital (18/08/2017)

Para assinantes Assine o jornal impresso e tenha acesso total à versão digital.
Versão digital do DCI
Clique e assine hoje mesmo
Publicidade

Nós curtimos

TVB Nova Brasil FM Rádio Central AM
Uma empresa do
© 2017. DCI Diário Comércio Indústria & Serviços. Todos os direitos reservados.