BRASÍLIA - Um avião e um helicóptero da Força Aérea Brasileira (FAB) retomaram nesta quinta-feira (20) pela manhã as atividades de busca ao avião bimotor, modelo Beechcraft BE 58 Baron, desaparecido há três dias no sudoeste do Pará. De acordo com o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), devido a um forte nevoeiro, a operação teve de ser suspensa.



na quarta-feira (19), as equipes da FAB realizaram buscas na região por cinco horas e percorreram uma área de 1.606 quilômetros sem encontrar sinais da aeronave. O bimotor de prefixo PR-LMN, pertencente à empresa Jotan Taxi Aéreo, prestava serviço à Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), ligada ao Ministério da Saúde, desapareceu na terça-feira (18), por volta das 12h30, com cinco pessoas a bordo, cerca de uma hora depois de decolar do Aeroporto de Itaituba com destino à cidade de Jacareacanga.



De acordo com o ministério, estavam no avião as técnicas de enfermagem Rayline Sabrina Brito Campos, Luciney Aguiar de Sousa e Raimunda Lúcia da Silva Costa, o motorista Ari Lima e o piloto Luiz Feltrin. Eles substituiriam as equipes que já prestavam atendimento às aldeias da etnia Munduruku, na região de Jacareacanga.



O Ministério da Saúde informou ainda, por meio de nota, que a coordenação do Distrito Sanitário Especial Indígena Rio Tapajós acionou as equipes de buscas ontem, quando foram iniciadas as operações aéreas e por terra.