SÃO PAULO - Um das maiores dificuldades de grandes players varejistas no Brasil está, muitas vezes, na contratação de mão de obra qualificada. Tanto é assim que sondagem realizada pelo Grupo Centro de Desenvolvimento do Profissional de Vendas (CDPV) aponta que 95% dos profissionais que se candidatam a vagas de vendedor apresentam déficit em conhecimentos gerais.



Ainda segundo dados da pesquisa realizada pelo Grupo CDPV - que será apresentado com detalhes no dia 15 de agosto durante o VI Encontro Estadual de Vendas e Gestão (EEVG), que reunirá 700 gestores, no Teatro Carlos Gomes, no Centro do Rio de Janeiro (RJ) com inscrições abertas aos interessados - afirma que 37% dos entrevistados desta pesquisa não sabem o nome do atual vice-presidente da República, Michel Temer.



Outro fator considerado eliminatório na processo de seleção é a formação em uma segunda língua, como o inglês, considerado linguagem universal, e o espanhol.



Dados da pesquisa apontam que apenas 1% era fluente em um dos idiomas mencionados.



Em inglês, 76% tinham nível básico, e 23%, intermediário. Em espanhol, 80% e 19%, respectivamente.



Além dos assuntos já mencionados , a jornada de trabalho - que inclui expediente aos fins de semana, pelo menos dois por mês - também é considerada um dos fatores que atrapalham redes supermercadistas, concessionárias de automóveis e demais áreas correlatas ao varejo, na hora de encontrar colaboradores.