Bem difundidos nos Estados Unidos, os nails bar - mistura de salão de manicure e bar - despontaram como negócio lucrativo no Brasil.

No franchising, em especial, ganharam nomes de peso como o da Esmalteria Nacional.

Lançada em dezembro de 2013, a rede conta com a experiência anterior do executivo Gustavo Andare, que há quatro anos atua no segmento com a bandeira Serafina Estética.

A Esmalteria Nacional tem planos agressivos de expansão em todo o território nacional. "Temos 11 pontos abertos, até o final de ano queremos somar 143 operações".

O executivo explicou que um dos principais objetivos da Esmalteria Nacional é oferecer comodidade à consumidora.

"A mulher não quer fazer a sua unha com barulho de secador o tempo todo e cheiro de química. Nesse espaço elas encontram o serviço completo para as unhas e ainda podem socializar", disse ele ao DCI.

Andare explicou também que a operação pode receber festas como chá de cozinha e despedida de solteira. "Elas podem reunir as amigas e fazer as unhas", completou. O executivo disse ainda que, as mulheres emergentes são seu público-alvo. " Nosso publico é aquela mulher que trabalha, tem o seu salário, carro novo, anda de avião, tem TV de LCD, conquistou isso aos poucos".