Comércio
16/03/2017 - 14h40 | Atualizado em 16/03/2017 - 14h52

Startup faz delivery de alimentos com imperfeições estéticas

Batizada como Fruta Imperfeita, empresa entrega cerca de 20 toneladas de produtos mensalmente para clientes na cidade de São Paulo

Fruta Imperfeita: produtos com imperfeições estéticas, mas em boas condições de consumo
Fruta Imperfeita: produtos com imperfeições estéticas, mas em boas condições de consumo
Foto: Divulgação

SÃO PAULO - Um grande problema da sociedade hoje é o desperdício de comida. De olho nessa questão, Roberto Matsuda criou em 2015 a startup Fruta Imperfeita. A iniciativa nasceu para combater o descarte indevido de alimentos que não se encaixam nos padrões estéticos do mercado. Embora a aparência desses produtos não seja bem aceita, eles estão em boas condições para consumo, destaca o empreendedor. 

A ideia de estimular o consumo consciente surgiu após Matsuda fazer uma pós-graduação em gestão de negócios com foco em sustentabilidade. "Sempre quis empreender nessa área. Desde o início do projeto pensamos na conscientização em relação ao desperdício de comida", conta. 

A partir de parcerias com produtores rurais, a empresa vende em sua loja virtual cestas com legumes e frutas que foram rejeitados pelo setor varejista por questões estéticas. Os produtos da Fruta Imperfeita podem ser adquiridos pelo cliente de forma avulsa, ou então por meio de assinaturas mensais ou bimensais. Dependendo da opção contratada, o preço pode variar em virtude da quantidade e variedade de alimentos que a caixa contém.

O site da empresa apresenta uma espécie de menu para o cliente. Ali é possível montar a própria cesta de acordo com as preferências de cada um. Existe também uma preocupação quanto ao uso da caixa de entrega: todas são feitas de papelão, podendo ser reutilizadas.

Com mais de 350 pedidos por semana, a startup criou uma "fila de espera", a fim de organizar melhor a demanda de solicitações. Desde setembro do ano passado a Fruta Imperfeita firmou uma parceria com a startup Logbee, especializada em logística, para cuidar das entregas. 

Atualmente, a empresa tem em sua plataforma on-line 750 assinantes e entrega 20 toneladas de produtos mensalmente na capital paulista. Localizada no bairro do Jabaquara, a startup paulistana conta hoje com seis funcionários.

Matsuda diz que a mudança para um galpão vai viabilizar o aumento dos cadastros e um melhor atendimento de pedidos. A estimativa é que o número de clientes suba para 2,5 mil até o fim do ano. Ele não revela o faturamento.

O Brasil está entre as dez nações que mais jogam fora alimentos, segundo um levantamento realizado pelo World Resources Institute (WRI). Os dados revelam que a quantidade de comida desperdiçada no País chega a 41 mil toneladas por ano. Ainda de acordo com a pesquisa; a ineficácia na distribuição e os hábitos de desperdício dos consumidores estão entre as causas do problema.

João Vicente Ribeiro

Imprimir
Publicidade

Especial

Especial Leilões & Negócios

Versão digital (22/09/2017)

Para assinantes Assine o jornal impresso e tenha acesso total à versão digital.
Versão digital do DCI
Clique e assine hoje mesmo
Publicidade

Nós curtimos

TVB Nova Brasil FM Rádio Central AM
Uma empresa do
© 2017. DCI Diário Comércio Indústria & Serviços. Todos os direitos reservados.