São Paulo - O Centro Universitário FEI apresentou ontem (7), o programa "Instituição Amiga do Empreendedor". A iniciativa, coordenada pelo Ministério da Educação, irá fomentar a profissionalização e orientação para os micro e futuros empreendedores do Brasil.

O programa, que surgiu oficialmente em outubro deste ano, em Brasília, foi fomentado pela FEI, poder público e por instituições de ensino superior. O intuito é proporcionar aulas gratuitas para pessoas em condição de desemprego, que querem empreender e para os MEIs (Microempreendedor Individual).

Serão trabalhadas duas frentes de curso: aulas focadas para as pessoas que não possuem ainda um negócio e não tem conhecimento algum sobre empreendedorismo, e para os MEIs que precisam melhorar seu negócio e aumentar a renda. Todo o conteúdo das aulas foi cedido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e já foram utilizados junto a esse mesmo público-alvo.

Segundo o professor do departamento de Administração da FEI, Edson Sadao, a expectativa é que no Estado de São Paulo, 300 universidades aderirão o programa. "Existem várias instituições brasileiras com interesse no programa, mas o estado de São Paulo é o pioneiro no desenvolvimento e implemento da iniciativa".

Todas as universidades do país podem se inscrever. As instituições devem se cadastrar no site do MEC (ww.iae.mec.gov.br), sem custo e quem deve acessar é o representante institucional da universidade. Nesse mesmo portal, o futuro candidato também pode encontrar as informações sobre as aulas e pesquisar a universidade mais próxima de sua residência. As inscrições para os cursos na FEI, tem início em fevereiro de 2018, apenas para a comunidade interna da região. Já no segundo semestre serão abertas para o público em geral.