SÃO PAULO

A interatividade conduzirá os visitantes pela mostra global Túnel da Ciência Max Planck, que estará aberta ao público de amanhã até 21 de fevereiro, no Centro de Convenções do Shopping Frei Caneca, em São Paulo. Inédita no Brasil, a exposição, realizada pela Sociedade Max Planck, abordará os grandes temas da pesquisa básica desde o seu ponto de partida, mostrando as possibilidades para as inovações transformadoras.

Com entrada gratuita e direcionada ao público acima de 12 anos, é a única exposição mundial com foco nas grandes descobertas da ciência fundamental de ponta. Em formato multimídia, o Túnel da Ciência oferece ao público uma experiência de interatividade sem igual.

Antes de ir à exposição, cada visitante recebe um aparelho iPod com o aplicativo QR Code instalado para ajudá-lo a interagir com todo o conteúdo da mostra.

No âmbito da Temporada "Alemanha + Brasil 2013-2014", a exposição é realizada pela Sociedade Max Planck e apresentada pela Asas Produções, com patrocínio do Centro de Convenções Frei Caneca, Siemens, ZF América do Sul, Ministérios da Educação e Pesquisa e das Relações Exteriores da Alemanha, Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil e apoio premium da Volkswagen e ThyssenKrupp.

Boa companhia

Parte fundamental da mostra, o iPod que acompanha o visitante ajudará na complementação de seus oito módulos: Universo - dos quarks ao cosmo; Matéria - design do mundo microscópico; Vida - dos elementos aos sistemas; Complexidade - dos dados à compreensão; Cérebro - fábrica de maravilhas na cabeça; Saúde - pesquisa para a medicina do futuro; Energia - vida no Antropoceno; e Sociedade - o mundo em mobilidade.

São imagens, gráficos, exposições, fotografias, vídeos e animações. Um guia digital conduz o visitante ao mundo das pesquisas da Sociedade Max Planck - uma das mais importantes sociedades de pesquisa do mundo, com mais de 5.300 cientistas, 17 prêmios Nobel e orçamento de 1,5 bilhão de euros em 2012. Em cada módulo, além da apresentação do conteúdo por meio de painéis e vídeos, serão apresentados objetos que compõem partes importantes de equipamentos científicos utilizados em pesquisas diversas e aplicações avançadas.

Entre os destaques estão a Poeira supercondutora, que conduz eletricidade sem resistência; Reconstrução de um osso de neandertal; Pequenos transmissores de rádio para borboletas, para entender comportamentos migratórios de insetos; Esqueleto das esponjas de vidro, animais marinhos que vivem 11 mil anos e revelam em seus esqueletos as variações da temperatura da água durante sua existência; Jogo da internet para evitar pandemias: internautas seguem a circulação mundial de notas bancárias e isso ajuda os cientistas a detectarem possíveis rotas de expansão das pandemias globais; Análise de biochip muda a medicina, Sensor de 100 milhões de graus Celsius, entre outros.

Uma réplica do veículo de exploração espacial rover Curiosity, enviado pela Nasa a Marte em 2012, estará em exposição no Túnel da Ciência. Há mais de um ano naquele planeta, este é o maior e mais complexo robô já enviado para coletar evidências de condições de presença de vida. Foi desenvolvido com tecnologia da Siemens PLM, em parceria com engenheiros e cientistas da Nasa, que permitiu projetá-lo digitalmente e simular as atividades do rover. Durante o período de exploração, o Curiosity identificou a presença de um antigo leito de curso de água e amostras de solo que demonstram aos pesquisadores a possível existência de vida em Marte no passado. Esta é a primeira vez que uma réplica do robô chega ao Brasil.

Para mais informações: www.tuneldaciencia.com.br.