Economia
08/09/2017 - 18h24 | Atualizado em 08/09/2017 - 20h24

Em vídeo, Temer pede serenidade e comemora dados que indicam reação da economia

Entre as informações estão a redução da taxa Selic para 8,25% ao ano

Em vídeo, Temer pede serenidade e comemora dados que indicam reação da economia
Em vídeo, Temer pede serenidade e comemora dados que indicam reação da economia
Foto: Reuters

BRASÍLIA - O presidente Michel Temer afirmou nesta sexta-feira, em vídeo publicado nas redes socais, que o momento do País pede serenidade e maturidade. Na gravação, o presidente comemorou dados econômicos recentes que reforçam a avaliação do governo de que a economia está em recuperação.

"O que mais me encoraja e dá força para enfrentar os desafios é sentir na sociedade o desejo de corrigir os erros das administrações anteriores. Tenho a consciência clara do País que queremos. Vamos trabalhar juntos para transformar o Brasil. Vamos fazer isso com equilíbrio, com energia, com determinação", afirmou.

Temer não mencionou em nenhum momento no vídeo fatos como a prisão de seu ex-ministro da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima e a investigação aberta pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que pode levar à revisão do acordo de delação premiada de executivos do grupo J&F.

No vídeo, de 2 minutos e meio, gravado na tarde desta sexta-feira no Palácio do Planalto, o presidente lembrou notícias positivas na economia divulgadas nesta semana e disse que elas "confirmam" a caminhada na recuperação da economia.

O presidente citou uma série de dados, como a redução da taxa básica de juros (Selic) em um ponto porcentual, para 8,25% ao ano, e a aprovação no Congresso Nacional do projeto que cria a Taxa de Longo Prazo (TLP), que balizará os empréstimos do BNDES a partir de 2018, e da revisão das metas fiscais de 2017 e 2018.

"A retomada do crescimento também se revela na produção de veículos no Brasil, que subiu 45% em agosto na comparação com o mesmo mês do ano passado. Aumento das exportações. Recorde na produção de grãos. Crescimento do PIB. Dólar estável. Diminuição do Risco Brasil. Dados otimistas apontam uma recuperação do emprego", disse.

O presidente afirmou ainda que governar é, "mesmo diante de momentos adversos, não se omitir, enfrentar a realidade". "É não pensar em si, mas no futuro das pessoas, do País. É oferecer condições para que todos possam ser responsáveis e provedores do seu bem-estar, do seu futuro", declarou. "Serenidade combina com maturidade. É tudo que o momento pede", acrescentou.

Estadão Conteúdo

Assuntos relacionados:

economiagovernomichel temer
Imprimir
Publicidade

Especial

Especial Leilões & Negócios

Versão digital (17/11/2017)

Para assinantes Assine o jornal impresso e tenha acesso total à versão digital.
Versão digital do DCI
Clique e assine hoje mesmo
Publicidade

Nós curtimos

TVB Nova Brasil FM Rádio Central AM
Uma empresa do
© 2017. DCI Diário Comércio Indústria & Serviços. Todos os direitos reservados.