SÃO PAULO - O último relatório do Mercado de Energia Elétrica, divulgado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério de Minas e Energia, apontou um novo número para o provável consumo de energia pelo setor de comércio e serviços em 2014.



Segundo a resenha da EPE, o setor deve consumir próximo de 89.565 GWh. Com o constante crescimento do segmento, a AES Eletropaulo, maior distribuidora de energia elétrica da América Latina em consumo e faturamento, desenvolveu um programa de orientação a empresas e comércios para que consumam energia de forma eficiente e econômica.



De acordo com o material divulgado pela empresa, é possível economizar até 15% do valor mensal seguindo alguns pequenos conselhos.



Para o coordenador de usos finais de energia da AES Eletropaulo, Fernando Bacellar, um trabalho de observação feito pelo empresário pode garantir um bom resultado ao final do mês. "Observar é um trabalho de gestão que pode ser feito sem investimento algum, o empresário deve identificar como gasta a energia, além de observar os hábitos dos funcionários."



Vigilância



A AES Eletropaulo recomenda vigilância na hora da compra de aparelhos eletrônicos. Computadores, impressoras, telefones, televisores, congeladores e sistemas de aquecimento e resfriamento, que são grandes vilões da economia energética, devem possuir o selo Procel, categoria A, indicando a eficiência energética do aparelho.



"O empreendedor também deve evitar modismos na escolha dos aparelhos. Deve-se comprar o aparelho pensando apenas em sua função - um congelador grande com pouca coisa dentro gasta energia à toa", comenta Bacellar.



Equipamentos em stand by utilizam de 0,1 a 18W de potência e devem ser conectados na tomada somente quando utilizados. Além disso, os computadores devem ser desligados quando forem ficar mais de duas horas sem uso.



Equipamentos obsoletos devem ser trocados, pois gastam mais energia e têm mau desempenho. O consumidor também deve investir na manutenção dos aparelhos, como a troca das borrachas de vedação de freezers e congeladores, para citar alguns exemplos.



Ambientes com ar-condicionado devem ter as portas e janelas sempre fechadas, a limpeza e manutenção periódica nos filtros do ar ajudam a evitar a sobrecarga no aparelho. "Outro ponto importante é a localização do aparelho. Colocar um refrigerador próximo a uma fonte de calor, por exemplo, causa sobrecarga no aparelho e faz com que ele consuma mais energia", comenta Bacellar.



Decoração



Além de sugestões básicas, como decoração com cores claras e uso de lâmpadas econômicas, fluorescentes ou LED, a AES Eletropaulo sugere a implementação de um programa de gestão energética com o comprometimento da alta direção da empresa e a criação de uma Comissão Interna de Conservação de Energia (Cice), uma comissão composta por representantes de diferentes departamentos da empresa e que, juntos, devem definir as políticas e ações de eficiência energética.



Um diagnóstico energético no estabelecimento também é recomendado, já que pode diagnosticar oportunidades de economia e possíveis falhas, como em aparelhos com mau funcionamento e que devem ser reparados.



A distribuidora, que atua em uma área total de 4.526 km² no Estado de São Paulo, garante que seu negócio não é apenas vender energia. "Nossa intenção não é apenas vender, queremos que nosso consumidor aprenda a utilizar a energia da melhor forma. Qualquer energia produz impacto ambiental, o cliente que economiza e que observa onde gasta é um cliente que produz menos impacto ao planeta", recomenda o coordenador de usos finais de energia da AES Eletropaulo.