Finanças
01/08/2011 - 10h53

Comissão discute empréstimos do BNDES ao Grupo JBS/Friboi

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle realizará nesta quinta-feira (4) audiência pública para discutir as operações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) com o Grupo JBS/Friboi.

Agência Câmara

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle realizará nesta quinta-feira (4) audiência pública para discutir as operações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) com o Grupo JBS/Friboi.

O debate foi proposto pelos deputados Moreira Mendes (PPS-RO), Rubens Bueno (PPS-PR) e Carlos Brandão (PSDB-MA). Eles dizem que, nos últimos anos, a imprensa vem noticiando os diversos aportes de recursos realizados pelo BNDES ao grupo JBS/Friboi. As justificativas para a realização de tais aportes apresentada foram que o setor de carnes foi eleito prioritário pela Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP) do governo federal, devido ao seu dinamismo, e que determinadas empresas deveriam ser auxiliadas em seus planos de expansão, notadamente aquelas que poderiam ocupar posições de destaque no mercado internacional.

Segundo dados divulgados pela imprensa, o BNDES já aportou mais de R$ 10 bilhões no grupo, aumentando sua participação no grupo para 31%. A maior parte via instrumentos de mercado, como compra de ações e debêntures, com condições menos favoráveis do que as tradicionais linhas de crédito ofertadas pelo banco.

Em 2008, a "Operação Santa Tereza", da Polícia Federal, descobriu uma quadrilha que operava na intermediação de empréstimos junto ao BNDES, entre eles o empréstimo ao Grupo JBS/Friboi.

Em fevereiro de 2011, o jornal O Estado de S.Paulo informou que o Ministério Público Federal havia aberto inquérito no Rio de Janeiro para averiguar possíveis irregularidades na aquisição de debêntures do grupo JBS/Friboi pelo BNDES.

Em maio deste ano diversos jornais e sites destacam a operação de troca de debêntures por parcelas de posições acionárias do grupo JBS/Friboi e levantam suspeitas sobre a perda de recursos sofrida pelo BNDES, por conseguinte do erário, em operação nas quais a compra das ações realizou-se em situação desvantajosa.

Os deputados afirmam que todas essas informações os levam a crer que a comissão deve se informar com mais profundidade sobre como têm sido realizadas essas operações envolvendo o BNDES e o Grupo JBS/Friboi.

Foram convidados para o debate:

- o presidente do Grupo JBS/Friboi, Wesley Batista;

- o presidente do Conselho de Administração do grupo, Joesley Batista;

- o procurador do Ministério Público Federal do RJ, Carlos Alberto Bermond;

- o representante do BNDES André Gustavo Mendes;

- o titular da 9ª Secretaria de Controle Externo do TCU, Carlos Eduardo de Queiroz Pereira;

- o diretor da 9ª Secretaria de Controle Externo do TCU, Marcio Emmanuel Pacheco.

 

Assuntos relacionados:

finanças
Imprimir
TVB Nova Brasil FM Rádio Central AM
Uma empresa das Organizações Sol Panamby
© 2014. DCI Diário Comércio Indústria & Serviços. Todos os direitos reservados.