SÃO PAULO - Tornar os processos de uma anestesia mais simples é o objetivo da Anestech, vencedora do Desafio Pfizer de startups. A empresa já desenvolveu algumas ferramentas para essa finalidade, como a calculadora AxCalc e o aplicativo AxATB. A startup vai passar por uma aceleração de negócios na Berrini Ventures e os empreendedores receberão mentoria dos executivos da Pfizer no Brasil e nos Estados Unidos.

Os aplicativos da Anestech já são usados em 25 países. A AxCalc, por exemplo, ajuda os profissionais da saúde nos principais cálculos para indução e manutenção do procedimento anestésico. Outro produto da empresa, o AxATB auxilia os anestesiologistas a evitar erros na hora de administrar antibióticos profiláticos no momento da cirurgia.

 

 

As outras duas vencedoras na competição da Pfizer foram a SoulVox e a Laura Networks. A primeira tem por objetivo devolver a própria voz às pessoas que têm restrições de comunicação.A segunda utiliza a inteligência artificial por meio do robô Laura, que é capaz de monitorar as condições dos pacientes e detectar precocemente casos de sepse (infecção generalizada), responsáveis por mais da metade das mortes nos hospitais do Brasil.

 

 

Apesar de, eventualmente, a Pfizer utilizar essas startups em algum de seus negócios, a farmacêutica não fica com nenhuma porcentagem das empresas.