Internacional
22/11/2016 - 08h34 | Atualizado em 22/11/2016 - 09h57

Japão promete buscar ratificação de TPP, apesar de fala de Trump

Porta-voz do governo japonês procurou contornar declaração do presidente eleito dos EUA, que prometeu retirar seu país do acordo de livre comércio com mais 11 países

Porto de Tóquio: Japão promete buscar ratificação do TPP
Porto de Tóquio: Japão promete buscar ratificação do TPP
Foto: Reuters

TÓQUIO - O Japão irá ratificar o acordo de livre comércio conhecido como Parceria Transpacífico (TPP, na sigla em inglês) e pedir aos demais 11 países envolvidos que façam o mesmo, apesar de o presidente eleito dos EUA, Donald Trump, ter declarado que pretende retirar seu país do pacto, afirmou o porta-voz do governo japonês, Yoshihide Suga.

Em vídeo divulgado ontem, Trump disse que ordenará a retirada dos EUA da TPP, como parte de uma série de ordens executivas que planeja implementar em seu primeiro dia de governo. Trump assume a presidência em 20 de janeiro.

Pouco antes do comentário de Trump, o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, havia dito, durante visita à Argentina, que "a TPP seria insignificante sem os EUA". Segundo Abe, a eventual saída dos EUA destruiria o intrincado equilíbrio de interesses atingido pelos 12 países que participam do acordo.

Após as falas de Trump e de Abe, Suga deixou claro que o Japão pretende buscar a ratificação do acordo por todos os países envolvidos.

"Os países da TPP, incluindo os EUA, estão comprometidos a completar o processo doméstico de ratificação", disse o porta-voz. "O presidente Obama continua no poder. Gostaríamos de monitorar seus esforços."

No Japão, uma lei para ratificar a TPP já foi aprovada na câmara baixa do Parlamento e está sendo apreciada na câmara alta. A expectativa é que a aprovação seja concluída no começo do mês que vem. A Nova Zelândia, que também participa do acordo, já completou o procedimento interno de aprovação.

"Vamos continuar pressionando outros membros da TPP para concluir o processo doméstico de ratificação", disse Suga. "Acreditamos que devemos assumir uma posição de liderança na ratificação da TPP." Fonte: Dow Jones Newswires.

Estadão Conteúdo

Imprimir
Publicidade

Caderno Especial

Especial Franquias 2017

Versão digital (27/06/2017)

Para assinantes Assine o jornal impresso e tenha acesso total à versão digital.
Versão digital do DCI
Clique e assine hoje mesmo
Publicidade

Nós curtimos

TVB Nova Brasil FM Rádio Central AM
Uma empresa do
© 2017. DCI Diário Comércio Indústria & Serviços. Todos os direitos reservados.