Serviços
04/11/2014 - 15h47

Start-Up Brasil anuncia programa de aceleração de empresas

Iniciativa do MCTI terá colaboração de parceiras como Microsoft, Google e IBM

Case 2014, evento promovido em São Paulo pela ABStartups
Case 2014, evento promovido em São Paulo pela ABStartups
Foto: Divulgação

SÃO PAULO - O Start-Up Brasil, programa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) para apoio a empresas emergentes de tecnologia, anunciou hoje um novo ciclo no processo de aceleração de startups. O CEO do programa, Felipe Matos, afirmou que o objetivo é fornecer benefícios para startups brasileiras ou estrangeiras que já estejam constituídas há pelo menos quatro anos e que desenvolvam melhorias para software ou hardware. 

Dentre os benefícios, está um aporte de até R$ 200 mil por parte do Start-Up Brasil para desenvolvimento do projeto, além de um investimento adicional de R$ 20 mil a R$ 150 por parte das aceleradoras. O programa também oferece serviços como contabilidade, mentoria e banco de dados em nuvem de empresas como Microsoft, Google e IBM. Também faz parte do pacote o acesso ao mercado e participação em eventos internacionais, por meio da Apex Brasil, agência de promoção comercial do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic). Os eventos ocorrem em Nova York, Cingapura e em São Francisco.

O programa já possui duas turmas e a formação da terceira está prevista para o primeiro semestre de 2015. "As startups participantes do programa cresceram 122% em sete meses. Começamos o projeto em setembro de 2013 e o crescimento do faturamento dessas startups subiu de 45% para quase 67%", conta Matos. "A qualidade das startups está subindo gradativamente. Na turma 1, de 47% fomos para 50%. E ainda podemos chegar mais longe", acrescenta. A apresentação dos projetos da primeira turma acontecerá no Demoday 2014, na próxima quinta-feira, em São Paulo.

O anúncio foi feito durante o segundo dia do Case 2014, conferência anual de startups promovida pela Associação Brasileira de Startups (ABStartups) em São Paulo.

Venture capital

Outro projeto anunciado foi da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP), que em parceria com a ABStartups pretende realizar no primeiro semestre de 2015 cursos e eventos de capacitação. A ideia é incluir os interessados no chamado ecossistema empreendedor e prepará-los, por exemplo, para participar de um "pitch" - uma rodada de apresentação de startups em busca de investidores. O projeto foi anunciado por Humberto Matsuda, conselheiro da ABVCAP. "Queremos que, antes de participarem de rodadas de pitch, os empreendedores tenham um melhor entendimento do mercado em que irão atuar, eliminando riscos. Queremos encontrar potenciais investidores, e para isso o fluxo de informações entre empreendedor e investidor deve ser o maior possível", diz Matsuda.

Já para o segundo semestre do ano que vem, o objetivo da ABVCAP é criar programas específicos, como um de empreendedorismo feminino. "O projeto será apresentado ao final de 2014. Dentre os empreendedores, apenas 5% são mulheres, e queremos quebrar este paradigma", afirma Matsuda.

Vinicius Macedo

Imprimir
Publicidade

Especial

Especial Leilões & Negócios

Versão digital (30/03/2017)

Para assinantes Assine o jornal impresso e tenha acesso total à versão digital.
Versão digital do DCI
Clique e assine hoje mesmo
Publicidade

Nós curtimos

TVB Nova Brasil FM Rádio Central AM
Uma empresa do
© 2017. DCI Diário Comércio Indústria & Serviços. Todos os direitos reservados.