Serviços
05/06/2017 - 15h43 | Atualizado em 05/06/2017 - 15h43

Startups criam serviços para seus clientes evitarem filas e tempo de espera em restaurantes

Plataformas móveis Onyo e Styme procuram levar comodidade para quem vai para praças de alimentação e estabelecimentos de rua

Vinicius Rittes (esquerda) e Thiago Sinisgalli (direita), fundadores da startup Styme
Vinicius Rittes (esquerda) e Thiago Sinisgalli (direita), fundadores da startup Styme
Foto: Divulgação

SÃO PAULO - Encontrar um restaurante vazio pode ser uma tarefa desgastante nos intervalos de almoço. Clientes ficam longe de alguns estabelecimentos por causa das filas e do tempo de espera. Esses empecilhos foram o norte para as startups Onyo e Styme encontrarem seus caminhos. Ambas têm serviços com a promessa de agilizar a vida dos clientes. As ideias deram certo, tanto que já receberam aportes que atingem até R$ 1 milhão.

A Onyo lançou, em 2016, uma plataforma móvel focada no segmento das praças de alimentação. A intenção é operar o modelo "order ahead" no Brasil. Basicamente, o aplicativo da empresa possibilita a seu usuário realizar o pedido de qualquer restaurante da área de conveniência dos shoppings. Isso pode ser feito antes mesmo de chegar ao local.

O modelo, que já é popular nos Estados Unidos devido às marcas como Starbucks e McDonald's, funciona de maneira diferente no Brasil: em vez de só ter uma marca, ele funciona como marketplace. O aplicativo mostra, para cada praça cadastrada, os diversos restaurantes e seus produtos. O cliente faz o pedido e o pagamento no próprio celular.

"A escolha das pessoas fica restrita pelas filas grandes, tempo de espera no preparo da comida ou por não achar mesa", afirma Alexandre Dinkelmann, um dos fundadores da Onyo. A ideia é, segundo ele, levar mais conforto ao consumidor.

A aceleradora americana Founder Institute e investidores anjo acreditaram no projeto e aportaram US$ 1 milhão. "Muitos estão apoiando a gente porque perceberam a experiência desse aplicativo", avalia Dinkelmann. Hoje, a empresa conta com a praça de alimentação do BarraShopping, no Rio de Janeiro, e do Shopping Vila Olímpia, em São Paulo. A meta é chegar em 20 praças até o final do ano, diz o empreendedor.

Semelhante ao aplicativo da Onyo, a startup Styme também criou uma plataforma móvel para levar comodidade a seus clientes. No entanto, seu público é diferente. O objetivo é atender os consumidores dos estabelecimentos de rua. "A gente quer facilitar o acesso para os restaurantes", afirma o co-fundador Vinicius Rittes.

Lançado também em 2016, o aplicativo Styme permite que seus usuários vejam informações de 68 restaurantes cadastrados da cidade de São Paulo (SP), como horário de funcionamento, fotos, cardápio e a fila de espera ao vivo.

A startup já captou R$ 190 mil na plataforma de equity crowdfunding Broota. Rittes não revela o faturamento, mas garante que cresceu 35% em 2016 e 40% no primeiro quadrimestres de 2017. Além disso, o empreendedor revela que a empresa já atingiu o seu ponto de equilíbrio financeiro em setembro do ano passado.

O cliente, ao entrar na espera do restaurante pela plataforma, pode ver quantas pessoas estão na sua frente. Para usar esse serviço, há uma taxa de conveniência, que varia conforme o tamanho da mesa. Para duas pessoas, o valor fica, em média, entre R$ 10 e R$ 16.

Rittes garante que ninguém fura a fila dos restaurantes pelo sistema. "Você sempre entra na última posição da fila de espera." O benefício do aplicativo, segundo ele, é garantir que o usuário saiba quanto tempo falta para sua posição, sem precisar ir até o estabelecimento. A plataforma manda um SMS ao usuário quando chega sua vez na espera.

Matheus Riga

Imprimir
Publicidade

Especial

Especial Leilões & Negócios

Versão digital (23/06/2017)

Para assinantes Assine o jornal impresso e tenha acesso total à versão digital.
Versão digital do DCI
Clique e assine hoje mesmo
Publicidade

Nós curtimos

TVB Nova Brasil FM Rádio Central AM
Uma empresa do
© 2017. DCI Diário Comércio Indústria & Serviços. Todos os direitos reservados.