Publicado em

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - O líder da Fórmula 1, Lewis Hamilton, da Mercedes, incentivou o rival Sebastian Vettel, da Ferrari, a deixar para trás os erros e a má fase atual depois de outro final de semana de pesadelo para o piloto alemão no Reino Unido.

Enquanto Hamilton, estabeleceu um recorde ao vencer seu sexto Grande Prêmio da Inglaterra no domingo, Vettel bateu na traseira da Red Bull de Max Verstappen, recebeu uma penalidade de 10 segundos por provocar uma colisão e chegou no 16º lugar.

O tetracampeão mundial alemão foi superado nas últimas três corridas pelo colega de time Charles Leclerc, de 21 anos, e está 100 pontos atrás de Hamilton na contagem geral depois de 10 provas.

A especulação a respeito de seu futuro na Ferrari, equipe pela qual saiu da Red Bull em 2015, e até sua possível aposentadoria da F1 insiste em circular, apesar das garantias de Vettel de que está comprometido e que continuará correndo.

"Adorei competir contra a Ferrari no ano passado. Desejava que a batalha de hoje fosse com as Ferraris, é diferente quando você está correndo contra uma equipe", disse Hamilton após a dobradinha com o colega Valtteri Bottas no pódio de Silverstone.

"Prefiro quando corro contra a Red Bull e a Ferrari, mas atualmente as coisas estão assim. Acredito totalmente que ele reagirá", acrescentou

"Ele teve uma corrida difícil hoje, mas é um tetracampeão mundial. Ele se recuperará, ele se redimirá se sentir que precisa, e voltará mais forte na próxima corrida. É isso que grandes atletas fazem".

A próxima prova é o GP da Alemanha natal de Vettel em Hockenheim.