Publicado em

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - A Fórmula 1 poderia ser mais transparente quanto às decisões dos fiscais, mas não houve segundas intenções na punição que custou a vitória de Sebastian Vettel, da Ferrari, no Canadá, disse o diretor-gerente da modalidade, Ross Brawn, nesta terça-feira.

Vettel foi punido depois de cometer um erro na corrida de domingo em Montreal sob pressão do líder do campeonato, Lewis Hamilton, da Mercedes, que terminou em segundo e foi declarado vencedor.

Brawn admitiu que a punição de cinco segundos acrescentada ao tempo de Vettel após a corrida provocou muito debate.

"Tenho muito respeito pelo trabalho dos fiscais e por seu profissionalismo, e acredito que eles seriam os primeiros a dizer que prefeririam não ver o desfecho de uma corrida decidido por uma penalidade", disse ele ao analisar o final de semana.

"Ao mesmo tempo, entendo como pode ser difícil para os fãs entenderem por que o piloto no alto do pódio não é aquele que cruzou a linha de chegada primeiro", acrescentou o britânico.

"É por isso que a transparência é importante quando se trata de explicar as decisões dos fiscais, especialmente em um esporte tão complexo como a Fórmula 1".

Embora a penalidade de domingo tenha levado a queixas de que os fiscais arruinaram uma batalha eletrizante entre Vettel e Hamilton, outros reconheceram que eles aplicaram a letra da lei.