Publicado em

LIWONDE, Maláui (Reuters) - O príncipe Harry, do Reino Unido, fez um apelo nesta segunda-feira por mais esforços globais para proteger o meio ambiente da "cobiça, apatia e egoísmo" das pessoas, durante uma visita a um parque nacional do Malaui.

Harry, neto da rainha Elizabeth, participaria de uma patrulha de guardas florestais contra a caça ilegal no Parque Nacional de Liwonde para ressaltar a luta contra caçadores clandestinos cujas atividades ameaçam a sobrevivência de elefantes, rinocerontes e outras espécies.

Também nesta segunda-feira, o duque de Sussex será editor convidado da conta de Instagram da revista National Geographic para incentivar pessoas de todo o mundo a valorizarem a importância ecológica das árvores, informou o Palácio de Buckingham.

"A preservação costumava ser uma área de especialistas, impulsionada pela ciência. Mas agora ela é fundamental para nossa sobrevivência, e precisamos superar a cobiça, a apatia e o egoísmo se for para fazermos progresso de verdade", disse Harry ao jornal britânico Daily Telegraph.

"Isso pode parecer conversa de hippie para algumas pessoas, mas não podemos nos dar ao luxo de ter uma mentalidade 'eles ou nós'. Humanos e animais e seus habitats precisam coexistir fundamentalmente, ou dentro dos próximos 10 anos nossos problemas em todo o globo se tornarão ainda mais inadministráveis".

"Essencialmente, sou pessoalmente motivado pelo desejo de restaurar o equilíbrio entre os humanos e a natureza. É estar na África que me faz entender e valorizar isso plenamente".

Na campanha "Looking Up" desta segunda-feira, Harry publicará imagens feitas por fotógrafos da National Geographic --inclusive do parque do Malaui que está visitando-- para ajudar na conscientização do papel vital que as árvores desempenham no ecossistema da Terra.

Ele compartilhará uma seleção das imagens de árvores mais belas no final do dia no endereço @SussexRoyal.

Harry lançou uma série de projetos na iniciativa "Cobertura Vegetal da Comunidade das Nações Britânicas da Rainha" que, entre outras coisas, envolveu o plantio de milhões de árvores novas em países desta comunidade para ajudar a combater a mudança climática.

Após visitar a África do Sul na semana passada com sua esposa, Meghan, e seu filho de quatro meses, Archie, ele viajou sozinho a Botsuana, Angola e Malaui.

Harry chegou ao Malaui no domingo, se encontrou com o presidente Peter Mutharika e visitou uma universidade para conhecer jovens mulheres cuja educação é apoiada em parte pelo Fundo da Comunidade das Nações Britânicas da Rainha.

(Por Frank Phiri)