Por Richard Martin

BARCELONA (Reuters) - O presidente da Associação de Futebol da Argentina (AFA), Claudio Tapia, disse ter falado com o capitão Lionel Messi para jogar menos partidas pelo Barcelona a fim de ficar descansado para defender a seleção do seu país na Copa do Mundo de 2018.

O treinador do Barça, Ernesto Valverde, tem ignorado os pedidos de Tapia, com a escalação de Messi como titular em 22 das 39 partidas da equipe nesta temporada e somente deixado ele no banco em três partidas da Copa do Rei.

Valverde deixou Messi de fora da escalação inicial pela primeira vez no campeonato contra o Espanyol em 4 de fevereiro, mas o colocou em campo no decorrer da partida para ajudar a salvar um empate em 1 a 1.

"Espero que todos os jogadores cheguem no nível em que estão. O problema de Sergio Agüero é terrível e Lionel Messi está sempre no topo", disse Tapia ao canal televisivo TYC Sports. "Isso é importante para os dirigentes e a equipe de treinadores, conversamos com Messi para cuidar dele e jogar menos em Barcelona".

O treinador também disse que a Argentina planeja fazer um amistoso contra a Catalunha em junho, como parte de seus preparativos para a Copa do Mundo na Rússia, onde ele espera melhorar o segundo lugar alcançado há quatro anos no Brasil.

Um jogo contra a Catalunha poderia levar Messi a enfrentar seus companheiros de Barcelona Sergio Busquets, Sergi Roberto e Gerard Piqué, entre outros. No entanto, tal reunião poderia ser controversa na Espanha após as crescentes tensões separatistas na região.