Publicado em

A Açúcar Guarani, controlada pelo grupo açucareiro francês Tereos, já fechou a compra do controle da Andrade Açúcar e Álcool, de Pitangueiras (SP), e pagará a operação com 37% do capital que pretende levantar com sua oferta pública inicial de ações.

A unidade já consta como parte do grupo no site da Açúcar Guarani. A empresa está em período de silêncio, porque já protocolou o seu pedido de abertura de capital junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Membros da família Andrade também haviam vendido o controle da Companhia Energética São José, de Colina (SP), ao grupo Guarani em maio do ano passado. À época, acionistas da São José trocaram sua participação por ações da Guarani. Agora, os franceses firmaram a aquisição de pelo menos 54,7% do capital da unidade de Pitangueiras e vão pagar em dinheiro.

A aquisição levará a Guarani a ter seis usinas de açúcar e álcool, todas no interior de São Paulo. Além das usinas de Cruz Alta e Severínia, originais da Guarani, e da São José, o Tereos também está construindo mais duas unidades. A Tanabi, no município de mesmo nome, foi adquirida ainda em projeto do grupo Petribu. O outro projeto em construção é a unidade Cardoso, no município de Pedranópolis.

A minuta do prospecto preliminar da oferta de ações da Guarani informa que a implantação das duas novas unidades consumirá 38% do capital levantado e que a ampliação da capacidade de produção da São José utilizará os outros 25% do montante.

Na safra 2006/2007, a Guarani moeu 8,2 milhões de toneladas de cana por safra. Com a aquisição dos 54,7% da Andrade, esse volume salta para 9,8 milhões de toneladas. De acordo com o prospecto, a companhia registrou um faturamento de R$ 846,9 milhões no ano fiscal terminado em abril, com lucro líquido de 123,4 milhões de reais.

As ações da Guarani serão negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), onde hoje já circulam ações da Cosan, líder do setor sucroalcooleiro, e da São Martinho.

A Açúcar Guarani, controlada pelo grupo açucareiro francês Tereos, já fechou a compra do controle da Andrade Açúcar e Álcool, de Pitangueiras (SP), e pagará a operação com 37% do capital que pretende levantar com sua oferta pública inicial de ações.

A unidade já consta como parte do grupo no site da Açúcar Guarani. A empresa está em período de silêncio, porque já protocolou o seu pedido de abertura de capital junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Membros da família Andrade também haviam vendido o controle da Companhia Energética São José, de Colina (SP), ao grupo Guarani em maio do ano passado. À época, acionistas da São José trocaram sua participação por ações da Guarani. Agora, os franceses firmaram a aquisição de pelo menos 54,7% do capital da unidade de Pitangueiras e vão pagar em dinheiro.