Publicado em

SÃO PAULO - A ADM do Brasil, subsidiária da norte-americana Archer Daniels Midland, apresentou nesta semana em uma feira em São Paulo soluções para as indústrias alimentícia e farmacêutica produzidas a partir da proteína de soja fabricada na nova unidade de Campo Grande (MS), informou a empresa nesta terça-feira.



A unidade, que recebeu investimentos da ordem de 250 milhões de dólares, deve ser inaugurada oficialmente nos próximos meses, mas já funciona, o que permitiu que os clientes conhecessem os produtos em uma feira internacional de ingredientes.



Enquanto o mercado de grãos e oleaginosas tem vivido momentos de aperto de margens, devido a grandes safras no mundo, companhias de commodities agrícolas como a ADM têm avançado em novas áreas, com foco em produtos de maior valor agregado, como é o caso da produção de Campo Grande.



Na semana passada, a Cargill anunciou a aquisição da primeira empresa de nutrição animal no Brasil, em segmento que registra crescimento expressivo no país.



No futuro, a ADM pretende atender com a unidade de Campo Grande a indústria alimentícia e farmacêutica de vários países da América Latina, não apenas do Brasil.



"Há uma procura crescente de nossos clientes por proteínas, e esse complexo nos permitirá produzir os ingredientes funcionais localmente, possibilitando atender, de forma mais eficiente, às necessidades crescentes da indústria de alimentos e bebidas em toda a região", disse Roberto Ciciliano, diretor de América Latina da unidade WILD Flavors & Specialty Ingredients, da ADM.



Os produtos da ADM produzidos na capital sul-mato-grossense, fabricados ao lado de uma umidade de processamento de soja, permitem que as indústrias formulem produtos com texturas, sabores diferentes e contêm atributos que atendem consumidores que buscam uma alimentação saudável.



Dentre as tendências de aplicação da proteína de soja apresentados na feira WellFood Ingredients estão, por exemplo, a utilização em produtos para nutrição esportiva, controle de peso e alimentos para idosos e crianças.



A ADM conta ainda com duas outras fábricas no Brasil (Manaus e Uberlândia), que produzem ingredientes para bebidas mistas, energéticos, chás e refrigerantes.



Já o segmento do agronegócio, no qual a ADM é uma das maiores empresas do Brasil, conta com 3.300 empregados e processa soja em quatro instalações.



A companhia ainda opera a maior planta de biodiesel no Brasil, e conta mais de 40 silos em todo o país.



A ADM relatou nesta terça-feira um lucro trimestral menor do que o esperado, uma vez que seus principais negócios de venda e processamento de grãos estão sofrendo com um excesso de produtos no mercado.



(Por Roberto Samora)