Publicado em

O Brasil, um dos maiores produtores e exportadores mundiais de commodities como soja e milho, deverá reduzir o consumo de fertilizantes em 3,7 por cento neste ano, informou a consultoria INTL FCStone nesta terça-feira.

O consumo de fertilizantes no Brasil será impactado em 2018 pelo aumento dos custos de frete, disse o analista Fábio Rezende durante um evento da consultoria em São Paulo.

"A greve dos caminhoneiros impactou a entrega de fertilizantes em maio... Preços mais altos de fretes tendem a impactar a entregas de fertilizantes daqui para frente. Tabelamento dos fretes afeta principalmente os fertilizantes, por não prever preços mais baixos para frete de retorno", afirmou.

Mais cedo, a Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda) apontou uma retração de 2,3 por cento nas entregas de fertilizantes no primeiro semestre do ano, para 12,83 milhões de toneladas.