Publicado em

Brasil e China retomarão este ano as reuniões da subcomissão de inspeção e quarentena agropecuária dos dois países, o que não ocorre há mais dois anos, informou nesta quarta-feira, 16, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi. Segundo ele, a decisão foi tomada em encontro na Administração Geral de Aduana da China, órgão que aprova as condições sanitárias e fitossanitária para o comércio de produtos agropecuários.

"Esse é o começo de um novo tempo para nossas relações comerciais", informou Maggi, que está em Xangai (China), em mensagem.

De acordo com ele, os pontos discutidos na reunião serão sobre as exportações de miúdos de suínos e bovinos, de carnes com osso, e de carnes termicamente processadas. "Isso só está sendo possível porque estamos recebendo o certificado de país livre de febre aftosa (com vacinação) pela OIE (Organização Internacional de Saúde Animal)", informou o ministro, que receberá o certificado este mês, em Paris (França).

De acordo com Maggi, na agenda de negociações sanitárias com a China também estão incluídas exportações de frutas, arroz, lácteos, ração animal, ovos férteis e pescados. "Assim vamos avançando na diversificação da nossa pauta de exportação", concluiu.