Publicado em

Somente os afastamentos do trabalho por ansiedade custaram R$ 1,3 bilhão em 2016 à Previdência Social. Para as empresas e população, os danos decorrentes de problemas de saúde mental não são menores: 20% dos funcionários ativos estão trabalhando sobre forte pressão emocional, comprometendo o bem-estar físico e psíquico, resultando em prejuízos relacionados à queda na produtividade, ausência e elevada rotatividade. Diante desse quadro, que também piora no mundo todo, a startup Vittude criou o Vittude Corporate, serviço que funciona como um benefício corporativo, uma espécie de “Uber” de psicólogos.

‘Uber’ de psicólogos

“As empresas pagam um valor fixo mensal por colaborador para que eles tenham acesso à nossa rede de psicólogos. As consultas podem ser presenciais ou online, possibilitando àqueles que moram em cidades menores ou em outros países também usar o serviço”, diz a fundadora e CEO da Vittude, Tatiana Pimenta. Segundo ela, o online funciona muito bem para brasileiros expatriados, quem dispõe de pouco tempo ou mora onde não há profissionais dessa área. Ao mesmo tempo, muitas pessoas ainda preferem o atendimento presencial.

Facilidade para gestores e funcionários

Após digitar endereço no site, o tipo de tratamento (anorexia, depressão, compulsão), a plataforma indica profissionais próximos, com preço da sessão e disponibilidade de agenda. Tudo é agendado online. Pimenta ressalta que essa dinâmica facilita a vida de gestores e de pacientes – para estes, abrevia a fase incômoda de procura por um terapeuta, que envolve indicações, ir a sessões para saber preço, procurar alguém perto. A Vittude, que já atuava em saúde mental promovendo eventos, tem uma rede diversificada de profissionais – da psicanálise à terapia comportamental.

12 bilhões de dias perdidos com depressão

Atualmente, a plataforma possui mais de dois mil pacientes e cerca de 1.600 psicólogos cadastrados, atuando em todo o País. “É crescente a importância do investimento das empresas na saúde mental de seus funcionários. Segundo a Organização Mundial da Saúde [OMS], cada dólar aplicado retorna US$ 4 em capacidade dos trabalhadores”, argumenta Pimenta. Em 2016, estudo da OMS em 36 países identificou perda de 12 bilhões de dias de trabalho (ou 50 milhões de anos) a cada ano devido a transtornos de ansiedade e depressão, prejuízo de US$ 1,15 trilhão a cada ano.

Energia de alta tecnologia

Cajamar, no interior de São Paulo, abriga um espaço inovador equipado com soluções para o setor de energia de alta tecnologia, pronto para a realização de treinamentos. A Schneider Electric, líder global na transformação digital em gestão da energia elétrica e automação, inaugurou recentemente seu Centro de Treinamento, em operação desde 2006. Trata-se de uma academia focada em seu portfólio de energy, investimento de 1 milhão de euros, ressalta Leonardo Genovez, gerente de Operações para a América do Sul e responsável pelo Centro de Treinamento.

Liliana Lavoratti é editora de fechamento

liliana@dci.com.br