Publicado em

Na tarde de terça-feira, os parlamentares britânicos rejeitaram, por 391 a 242 votos, o acordo do Brexit feito pela primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May. Com isso, se aprofundou ainda mais a crise enfrentada pelo país e forçou o Parlamento a decidir se deseja apoiar uma saída sem acordo ou buscar um adiamento de última hora da separação da União Europeia (UE). Mas ontem no final do dia, o Parlamento Britânico rechaçou, por 312 a 308 votos, qualquer possibilidade de saída sem um acordo. Enquanto isso, a premiê tentava acalmar líderes da UE, mas sofreu um duro golpe dentro de casa, o que colocou a quinta maior economia do mundo em um caminho arriscado. As alternativas eram desde deixar o bloco sem um acordo, o que foi rejeitado, mas ainda há possibilidade de se adiar o prazo do “divórcio” de 29 de março, antecipar eleições ou até realizar um novo referendo.

A saída do Reino Unido do maior bloco comercial do mundo sem um acordo seria um dos piores cenários, porque causaria caos em mercados e cadeias de fornecimento, o que resultaria em escassez de alimentos e remédios. Por isso, muitos britânicos já começam a estocar rolos de papel higiênico e analgésicos, alguns dos itens que podem faltar, como informou a rede varejista Morrisons ontem ao anunciar um aumento no lucro.

Nos mercados, as bolsas europeias reagiram e subiram diante de notícias de que o Reino Unido rejeitaria o Brexit sem acordo.

Mas o grande obstáculo no caminho de um acordo continua: qual seria o futuro da fronteira entre a Irlanda, república independente que integra a UE, e a Irlanda do Norte, território que, junto com Escócia, País de Gales e Inglaterra, formam o Reino Unido. O desafio para o governo britânico é evitar que o Brexit produza uma fronteira “rígida” entre Irlanda e Irlanda do Norte, com controle aduaneiro – de passaportes e mercadorias –, o que contraria um dos pilares do acordo de paz para a Irlanda do Norte, firmado entre o governo britânico e o governo irlandês na década de 1990. Para o Brasil, que tem nos países europeus um dos maiores clientes, só resta acompanhar os próximos capítulos dessa novela.