Publicado em

Promessa de campanha do então candidato Jair Bolsonaro (PSL) na campanha de 2018, a correção dos limites de isenção da tabela do Imposto de Renda segue na gaveta.

Não há sinalização da equipe do ministro Paulo Guedes (Economia) e a base no Congresso não demonstrou, até agora, interesse em discutir os projetos.

Um deles, de 2015 (PLS 355), é de autoria do senador Reguffe (Sem partido- DF, que reforça a cobrança:

“Hoje é isento de pagamento de IR quem ganha até R$ 1.903,99. Se a tabela fosse corrigida, se os limites de isenção fossem corrigidos, hoje não pagaria Imposto de Renda quem ganha até 3.689,94. E o que foi falado na campanha? Que não pagaria Imposto quem ganha até R$ 5 mil. E nada mudou”.