Publicado em

O ministro Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia, projeta que o Brasil poderá faturar US$ 10 bilhões por ano em 2040 se conseguir abocanhar ao menos 1% do mercado de lançamento de satélites. Pontes tem falado com parlamentares para acelerar a aprovação do acordo com os Estados Unidos relativo ao uso da Base de Alcântara (MA).

O ministro tem reafirmado que o acordo não tem viés militar, não vai interferir na soberania nacional e o foco está no compromisso do Brasil de “salvaguardar a tecnologia norte-americana utilizada no lançamento de satélites”.

Dinheiro do espaço

O senador Roberto Rocha (PSDB-MA) vai propor a destinação de 1% do faturamento do uso comercial da Base de Alcântara, que será alugada para o Governo dos Estados Unidos, para a melhoria da infraestrutura onde vivem comunidades carentes no Maranhão. Já a senadora Kátia Abreu (PDT-TO) defende que os lucros da exploração comercial sejam destinados para o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação.