Publicado em

Além do avanço da Reforma da Previdência na Câmara, a aprovação de dois projetos que autorizam novas despesas nas leis orçamentárias fortaleceu o ministro da Economia, Paulo Guedes. Conforme o texto do PLN 1/2019, aprovado, Guedes agora está autorizado a remanejar ou transferir recursos para as atividades de ciência, tecnologia e inovação.

O outro projeto (PLN 2/2019) reserva mais de R$ 220 milhões para os bônus dos peritos do INSS. A medida integra a ofensiva do Governo, em força-tarefa, para coibir fraudes na concessão de benefícios previdenciários.

O texto aprovado cancela recursos da contratação de professores em cargo efetivo para garantir o pagamento de bônus aos peritos.

Mas o que se diz no Congresso é que deputados derrubaram promessas de Paulo Guedes para financistas: o mercado da capitalização e a boa da taxa da CSSL para bancos.