Publicado em

A votação da indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para o comando da Embaixada do Brasil nos Estados Unidos poderá ser aberta. Isso porque 43 senadores apoiam requerimento para dar urgência no plenário ao projeto (PRS 53/2018) que prevê voto aberto para indicação de embaixadores.

Atualmente a votação é secreta. Na Comissão de Relações Exteriores, onde Eduardo Bolsonaro será sabatinado, a votação também é secreta. Independentemente do resultado na CRE – aprovação ou reprovação – a indicação tem que passar por votação em plenário.

Apesar do corpo-a-corpo de Eduardo Bolsonaro e integrantes do Governo no Senado, o cenário se mantém incerto sobre a margem de votos para selar a indicação.