Publicado em

A liberação de recursos para a compra de carros para o presidente, vice e ex-presidentes foi taxada de “deboche” por deputados e senadores. 

Os recursos autorizados pelo Congresso também irão bancar a reforma de embaixadas e residências oficiais de ministros de Estado, integrantes do Poder Judiciário e membros do Poder Legislativo.

O relator do projeto, deputado Filipe Barros (PSL-PR), tentou barrar a aquisição de veículos blindados para ex-presidentes que tenham “perdido o mandato em face de condenação pela prática de crime comum” ou “sofrido condenação criminal posterior ao exercício do mandato por crimes contra a administração pública ou por improbidade administrativa”.

Mas foi vencido na Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos.