Publicado em

A revolução no consumo, acelerada pelas facilidades trazidas pela tecnologia, apenas começou. Comprar pela internet, que até anos atrás parecia ser a grande inovação, propiciando a aquisição de bens e serviços pelo computador e, mais tarde, pelos dispositivos móveis, já ganha a concorrência de novos players que usam, além das facilidades, a criatividade para fisgar o consumidor.

Exemplo da reinvenção do mercado digital são os clubes de assinaturas, que vêm ganhando espaço e atraindo clientes que apostam em comodidade e exclusividade. A ponto de não ter de escolher o que vai receber a domicílio, preferindo o fator surpresa dos vinhos, cervejas, cachaças artesanais, cápsulas de café expresso, produtos de beleza e até kits para a movimentar a vida sexual. E, inclusive, apostar na loteria.

Quem poderia supor que, em vez de ir às casas lotéricas e enfrentar longas filas para pagar as apostas, seria possível, apenas participando de um clube de assinaturas, e por meio de um sistema inovador de apostas em loterias, concorrer a dezenas de concursos semanalmente? É o que acontece no Lotosuper, pioneiro neste segmento e considerado o maior site de assinatura de loterias do país desde 2003. Nele, o apostador escolhe o plano que tem mais o seu perfil e paga um valor mensal para concorrer às principais loterias do país podendo gastar menos de R$ 1 por mês. Por este valor, o assinante ainda é comunicado dos resultados dos jogos e, em caso de premiação, faz o depósito do valor em conta.

No Brasil, esse modelo de negócio decolou em 2014. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), cerca de 300 clubes de assinatura do país faturaram R$ 430 milhões, um crescimento de 70% em relação aos anos anteriores. Já em 2018, a entidade apontou um novo e notável avanço de 167%, contabilizando mais de 800 empresas no segmento, em relação a 2014.

A expansão das novas formas de consumo, oferta e distribuição de produtos e serviços deve forçar mudanças radicais também nas lojas físicas, que precisam ser competitivas para continuar abrindo as portas.