Publicado em

Não é apenas o mercado de papéis de dívida que tem aumentado. No último ano, o mercado de empréstimos sindicalizados tem-se movimentado com a demanda por capital crescendo e os empréstimos concedidos por instituições financeiras se tornando uma alternativa atrativa. Os bancos de menor porte passaram a participar do mercado de oferta para empresas que necessitam de volumes maiores do que eles individualmente poderiam disponibilizar, e os bancos com restrições de acesso direto ao mercado brasileiro, como os bancos de Taiwan e Cingapura, podem participar por meio de empréstimos sindicalizados. Adicionalmente, os bancos são beneficiados por compartilhar as estruturas negociais e de garantia, reduzindo custos e conferindo agilidade na negociação. - Uma vez finalizada a documentação e após o recebimento dos primeiros recursos pela companhia, inicia-se nova fase no empréstimo. As partes acordam regras rígidas que ditam quóruns para deliberações, formas de comunicações, compartilhamento de custos e procedimentos de pagamentos e execução de garantias. O grande desafio é harmonizar a pretensão individual de cada banco com a necessidade de uniformidade e agilidade durante o empréstimo. É imprescindível a inclusão de procedimentos claros e eficientes no contrato para atuação e tomada de decisões. Para muitos, a eficácia, redução de custo e segurança para todos os participantes do empréstimo sindicalizado parece ser inalcançável. Porém, muitas estruturas de sindicalização tem utilizado uma instituição financeira que exerce o papel de agente, para ser o representante dos credores junto à companhia e garantir um relacionamento equilibrado até o fim do contrato.

Esse agente é importante para o andamento do empréstimo e apresenta à companhia, ou a terceiros, uma posição unificada dos credores. Seu papel de conciliador confere aos integrantes do sindicato a tranquilidade necessária para a condução dos negócios e a certeza de rapidez e segurança no relacionamento com a companhia durante o prazo do empréstimo. O agente analisará a operação de forma criteriosa, na visão de um terceiro, a fim de garantir a viabilidade do procedimento pretendido pelas partes.

O novo cenário mundial exige soluções criativas e seguras para obtenção de recursos. Assim, a atuação dos agentes é cada vez mais utilizada em estruturas mais complexas, pois se mostra uma alternativa interessante, prática e menos custosa para a viabilização de empréstimos sindicalizados, nos quais cada participante deve ser considerado individualmente e, ao mesmo tempo, tratado como um grupo.