Publicado em

Por muitos considerado o pai da bossa nova, João Gilberto (1931-2019) é tido pelo pesquisador e historiador da música brasileira Ricardo Cravo Albim como o responsável por mostrar para o mundo o talento musical do Brasil. “Não dá para mensurar o tamanho da perda de João Gilberto, porque ele é a criação da música brasileira contemporânea e a criação da música brasileira internacionalizando pela primeira vez todo um contexto de samba. Porque a bossa nova, que ele criou, e ele dizia com toda a razão, não é senão samba. Portanto, é o gênero mais autêntico do Brasil. A bossa nova é a criação de João Gilberto pela voz e pelo violão”.

João Gilberto infuenciou...

Durante toda a manhã e início da tarde de segunda-feira (8), amigos e parentes passaram pelo Theatro Municipal do Rio de Janeiro, na Cinelândia, região central da cidade, para se despedir de João Gilberto. O cantor, compositor e violonista faleceu no sábado (6), aos 88 anos. A cantora Teresa Cristina diz ter sido influenciada por ele, mesmo sem ter tido a oportunidade de ver pessoalmente João Gilberto cantar. “Ele está na base da música brasileira, é um farol. Do jeito dele, recluso, diferente, ele influenciou todos os meus mestres”, comentou, segundo a Agência Brasil.

...várias gerações de artistas

Para a cantora Adriana Calcanhoto, João Gilberto inspirou gerações de artistas, de música e outras áreas, são influenciados pelo João até sem saber que são. É uma coisa muito bonita, é muito profundo o que ele fez. Não é só na camada muito superficial, só da música. É o jeito de falar, a própria arte, a música e o Brasil. A gente tem que se espelhar nisso. O João Gilberto é um exemplo para nós todos, representa um Brasil muito grande”, ressaltou. O velório de João Gilberto terminou às 14h20. O corpo foi levado para Niterói, onde foi enterrado no cemitério Parque da Colina.

Vai deixar saudades

Pouco antes das 14h de segunda-feira, homenagem foi feita no hall do Theatro com integrantes do coro e da orquestra do Theatro, regidos pelo maestro e compositor Tim Rescala, que tocaram e cantaram Jesus Alegria dos Homens, de Johann Sebastian Bach, e Ave Verun Corpus, de Wolfgang Amadeus Mozart. O padre Omar Raposo, reitor do santuário do Cristo Redentor, celebrou uma missa. A homenagem terminou com a execução de Air, de Bach e Chega de Saudades, obra de Tom Jobim imortalizada na voz de João Gilberto, que foi acompanhada por todos os presentes.

Novo bloqueio de gastos

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, afirmou, em Brasília, que um novo contingenciamento pode ser anunciado em 22 de julho, quando será divulgado o próximo relatório bimestral de receitas e despesas. O governo estuda “várias medidas” para que o bloqueio “não seja tão forte”, incluindo iniciativas tributárias e associadas a fundos. “Estamos analisando todas as possibilidades para termos no relatório do dia 22 de julho um resultado mais sensato do ponto de vista da gestão dos ministérios”, disse o secretário.

Mais um pacote econômico

Para o economista Eduardo Bassin, da Bassin Consultoria, o resultado das medidas econômicas que o governo federal promete anunciar ainda neste mês não aparecerá de forma instantânea. “No início poderá haver um pequeno deslumbramento mas apenas a consistência do que for apresentado garantirá dias melhores”, afirma. O pacote em elaboração na área econômica seria anunciado após a aprovação da reforma da Previdência. As medidas contemplarão a reforma tributária, aceleração das privatizações, liberação do PIS/PASEP e do FGTS, medidas para promover a ampliação do crédito e a desoneração de importações de bens de capital e de informática. “Ainda é cedo para fazer qualquer afirmação sobre a eficácia do pacote, mas está evidente que os agentes econômicos aguardam ansiosamente sinais claros vindos de Brasília para que a economia seja destravada”, comenta Bassin. Ele lembra que a projeção do PIB para 2019 já caiu para 0,82%. “Como temos a inflação sob controle, grande capacidade ociosa dos fatores de produção e desemprego elevado, teremos mais um ano perdido se a economia não reagir.”

Setor marítimo, portuário e...

O setor marítimo, portuário e aduaneiro está em pleno crescimento. O aumento segue a tendência apresentada durante todo o ano passado. Apontado como um dos mercados cujas peculiaridades demandam conhecimento altamente especializado para prestação dos serviços de assistência jurídica, o setor tem agora uma entidade de peso para auxiliá-lo e representá-lo. Com sede em Brasília, foi criada a Associação Nacional de Direito Marítimo, Aduaneiro e Portuário (Andmap). Composta por alguns dos mais conceituados escritórios de advocacia do país e que atendem o setor aduaneiro, o grupo tem a missão principal de debater, sob a ótica técnico-jurídica, todos os temas relacionados ao Direito Marítimo, Aduaneiro e Portuário, bem como a condução institucional.

...aduaneiro em crescimento

“A Associação, que estará à frente das discussões relacionadas ao comércio exterior, foi criada para debater os temas mais relevantes desses setores, aprofundando aspectos práticos da atuação nessas que são áreas tão relevantes ao país. Nesse cenário, será possível discutir medidas jurídicas que sejam infralegais ou mesmo legais, bem como sugestões legislativas, sempre em prol do Comércio Exterior Brasileiro”, afirma o sócio do escritório Rocca, Stahl, Zveibil & Marquesi Advogados, Luiz Antônio Collaço Domingues, que, além de fundador da nova Associação, foi eleito como membro do Conselho Fiscal. Formatada por bancas de advogados que atuam em diversos portos do Brasil, como Rio de Janeiro, Santos, Itajaí, Vitória, Porto Açu, Paranaguá e Suape, a entidade, que também terá a missão de dar continuidade aos trabalhos desenvolvidos pela Comissão de Direito Aduaneiro de São Paulo, será presidido por Claudio Alberto Eidelchtein.

Piscinas no foco de aquisição

A hth, líder mundial em produtos para limpeza de piscinas, foi adquirida pelo fundo norte-americano Platinum Equity. Após a compra, e empresa mudou de endereço. A sede ficava em Salto (SP) e agora está em um complexo de empresas em Sorocaba, também no interior paulista. O valor de investimento na nova sede foi R$20 milhões. O negócio envolve as operações comerciais em todo o mundo e as seis plantas industriais existentes nos Estados Unidos, Brasil e França - locais onde desde 1928 é produzido o que há de mais inovador no tratamento de água de lazer e esportes (residências, academias, clubes privados e públicos), água industrial e águas municipais. A planta instalada em Igarassu, Pernambuco, é a única fabricante de hipoclorito de cálcio (cloro) no Brasil e, como parte integrante da aquisição, segue produzindo para atender a demanda nacional e internacional. A marca é exportadora para países como Paraguai, Argentina, Uruguai, Chile e outros países da América Latina.

Resinas plásticas pós-consumo

A Braskem firmou uma parceria com a InnoCentive, plataforma de open innovation e crowdsourcing. Por meio desta parceria, a Braskem lançou um desafio em busca de soluções que contribuam para a neutralização do odor de resinas plásticas pós-consumo, ou seja, feitas a partir de materiais reciclados. Dos 154 projetos analisados, 25 foram selecionados para a segunda fase e oito finalistas escolhidos para testes, em laboratórios internos e externos. Dois pesquisadores alemães apresentaram a melhor opção e receberam US$ 30 mil por seu desenvolvimento tecnológico.

 

 

Liliana Lavoratti é editora de Fechamento - liliana@dci.com.br