Publicado em

Políticos de todas as ideologias lamentaram a morte do jornalista Ricardo Boechat, 66 anos, em acidente com helicóptero, ontem, em São Paulo. Da ala governista, além do presidente, Jair Bolsonaro, e seus filhos Eduardo e Carlos, o vice, Hamilton Mourão, e os ministros Onyx Lorenzoni, Tereza Cristina, Marcos Pontes prestaram condolências nas redes sociais. "Peço a Deus que console a todos pela perda irreparável de um dos grandes nomes do nosso jornalismo", disse a ministra da Agricultura, Tereza Cristina. "Boechat conquistou o respeito dos que convergiam quanto dos que divergiam de suas ideias e opiniões”, afirmou Carlos Bolsonaro.

Um dos mais admirados jornalistas

Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e colunista da revista IstoÉ. Trabalhou nos jornais O Estado de São Paulo, O Globo e O Dia. É ganhador de três prêmios Esso e um dos maiores ganhadores da história do Prêmio Comunique-se, reconhecido como âncora de rádio, âncora de televisão e colunista. Também foi eleito o jornalista mais admirado do País pelo site Jornalistas&Cia em 2014. A confirmação da morte do jornalista veio da direção de jornalismo da Band ao Estadão Conteúdo. Ele voltava de Campinas (SP), onde tinha ido dar uma palestra.

‘Uma pessoa especial’

O helicóptero, modelo BELL PT HPG, não era da emissora de televisão. O apresentador José Luiz Datena interrompeu a programação da Band ontem à tarde para confirmar a morte de Boechat. Emocionado, Datena disse que ele era "uma pessoa especial" e um dos maiores jornalistas do País. Boechat era torcedor do América de Minas Gerais, que prestou homenagem ao jornalista nas redes sociais. "Expressamos nossos sentimentos à família e aos amigos do jornalista e das demais vítimas desse triste acidente."

‘Difícil de segurar a onda’

Jornalistas e admiradores também lamentaram a morte de Boechat. "Tristeza e luto nessa tragédia para o jornalismo brasileiro. Perdemos uma referência para o jornalismo combativo e questionador", escreveu Flávio Fachel, apresentador do Bom Dia RJ. "Tá difícil de segurar a onda por aqui. Um dia choro por centenas, noutro por dezenas, agora choro por um colega: Ricardo Boechat, agora não! O jornalismo precisa de você", escreveu Milton Jung, da CBN, ainda de acordo com o Estadão Conteúdo.

‘Referência no jornalismo independente’

Políticos, magistrados e organizações também lamentaram a morte do jornalista. Por meio de seu perfil na rede social Twitter, o presidente Bolsonaro escreveu: “É com pesar que recebo a triste notícia do falecimento do jornalista Ricardo Boechat. Minha solidariedade à família do profissional e colega que sempre tive muito respeito, bem como do piloto. Que Deus console a todos!”. Rodrigo Maia, presidente da Câmara, disse receber “com tristeza a morte do jornalista, um dos grandes comunicadores do nosso país e uma referência de bom jornalismo e independência”.

Franquia brasileira exporta...

A internacionalização no universo das franquias vem ganhando força nos últimos anos. Segundo pesquisa divulgada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), hoje são 114 países com unidades franqueadas de redes brasileiras. Ainda de acordo com a associação, o segmento de moda é o que mais representa o mercado brasileiro no exterior. São cerca de 35 marcas atuantes. A Mil e Uma Sapatilhas, rede que comercializa sapatilhas para as classes C e D, inicia o processo de internacionalização com a loja piloto em Medellín, na Colômbia.

... sandálias para classes C e D

“A escolha para abrir a unidade no país foi feita pelo bom momento econômico, as características da população e clima semelhantes ao Brasil. A expectativa é encontrar um mercado receptivo como o brasileiro”, conta Renata Marcolino, fundadora da marca. A abertura da unidade faz parte do plano de expansão para internacionalizar a marca. Na Colômbia, a rede espera atingir grandes polos econômicos, como Bogotá e Cáli. “O objetivo é levar o calçado confortável das brasileiras para as colombianas e abrir 10 unidades em dois anos. A previsão de faturamento para o período é de R$ 12 milhões”, finaliza Marcolino.

Case de sucesso

A ProSimulador, empresa líder no desenvolvimento e na fabricação de simuladores de realidade virtual de alta imersão e eficácia pedagógica, atingiu 20 milhões de aulas realizadas em todo o Brasil. Os equipamentos são utilizados em CFCs para treinar alunos antes das aulas práticas de direção, proporcionando mais segurança, mais conscientização aos alunos sobre sua responsabilidade no trânsito e modernização no processo de formação. Os equipamentos são utilizados no Brasil desde 2014 e os números são considerados muito bons pelo fato de serem utilizados no País cerca de 4,5 mil equipamentos e há apenas quatro anos. Diante desse resultado, o Brasil pode se transformar em case mundial de implantação de alta tecnologia nas mais remotas regiões.

Para tirar o melhor das pessoas

A Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (ACREFI) assinou termo de cooperação com a organização com o Great Place to Work, autoridade global no mundo do trabalho e um especialista em inspirar empresas a maximizar o melhor das pessoas para  atingir mais resultados e, acima de tudo, sustentáveis. De acordo com o presidente da ACREFI, Hilgo Gonçalves, o intuito é criar um selo de reconhecimento de instituições financeiras (bancos, financeiras e cooperativas de crédito) engajadas nas melhores práticas de gestão de pessoas. “Um dos pilares de gestão da ACREFI é incentivar a melhoria do clima organizacional visando aperfeiçoar a experiência dos clientes, além de criar valor aos envolvidos. O  GPTW  será o responsável pela aplicação de uma pesquisa na parceria - conforme a sua metodologia - e também divulgará um ranking.

Mais fácil investir

Desde primeiro deste mês, investir no Itaú Unibanco ficou mais fácil e acessível aos clientes. Isto porque o banco reduziu o valor mínimo exigido em aplicações totais para o acesso a diferentes produtos de investimento. A iniciativa inovadora permitirá que um número maior de clientes do banco tenha acesso a cerca de 50 fundos de renda fixa e variável. Em alguns fundos, por exemplo, o valor mínimo investido no banco para ter acesso ao produto passará de R$ 50 mil para R$ 5 mil. “Temos uma cultura de centralidade no cliente, com o objetivo de oferecermos produtos e serviços que o cliente quer e precisa. Reduzir as exigências para permitir o acesso a um universo maior de fundos é algo que está totalmente alinhado a esse objetivo, possibilitando retornos maiores para quem quer diversificar seus investimentos”, diz Claudio Sanches, diretor de Produtos de Investimento do Itaú Unibanco.

Babilônia Sem Fronteiras

Experiência teatral tecnológica é encenada simultaneamente em teatros em quatro pontos do globo, com transmissão em vídeo pela internet e projeção em cena (Foto: Dyng Musa)

Três diretores em seus países – o brasileiro Pedro Granato, a sul-africana Mwenia Kabwe, a inglesa Ruthie Osterman e a cantora norte-americana Sarah Elizabeth Charles– encenam o espetáculo Babylon: Beyond Borders - Babilônia Sem Fronteiras. Essa experiência teatral tecnológica é encenada simultaneamente em teatros nesses quatro pontos do globo, com transmissão em vídeo pela internet e projeção em cena. Em São Paulo, a peça acontece presencialmente no Sesc Consolação, às 17h, de 12 a 16 de fevereiro. Com direção de Pedro Granato traz em cena com a atriz e cantora Karina Buhr e o artista plástico, músico e ator congolês Gloire Ilonde.

*Liliana Lavoratti é editora de fechamento

liliana@dci.com.br