Publicado em

As revelações recentes sobre a doação da Andrade Gutierrez feitas para o PMDB em 2014 elevaram o temor do mercado em relação ao julgamento das contas da chapa Dilma-Temer. Também causou apreensão a declaração, no último dia 4, do ministro-relator do processo, Benjamin Hermann, de que o caso "é o maior processo da história" do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e que sua decisão será "histórica". Dificilmente o parecer de Hermann sairá neste ano, embora os advogados que acompanham o caso têm a impressão de que o ministro-relator é célere e seu relatório poderia estar finalizado no primeiro semestre do próximo ano.



Junto ou separado?



"Os ministros terão que responder, pelo menos, a três questões. A primeira é se houve irregularidades nas doações. A segunda é se os candidatos devem ser responsabilizados, ou seja, se tinham conhecimento dos ilícitos cometidos. E se a  prestação de contas da presidente eleita deve ser separada da de seu vice", afirmam os analistas da Arko Advice, consultoria sediada na capital federal. Eles observam que três ministros, inclusive o relator, deixarão o TSE em 2017. Hermann poderia ser reconduzido e dificilmente deixará o cargo sem emitir parecer.



Decisão pode atrasar



 Henrique Neves deixa a Corte em abril e Luciana Lóssio em maio. "Em tese, a saída deles não atrasaria o julgamento, pois os ministros substitutos poderiam votar. Ou seja, este não seria motivo para o TSE não julgar o caso", prevê a Arko. Segundo a consultoria, para ocupar as novas vagas é apresentada uma lista tríplice ao presidente da República, cujos nomes são previamente aprovados em sessão administrativa do Supremo Tribunal Federal. Uma hipótese é o TSE "segurar" a análise do caso, dada a complexidade do tema, até que todos os ministros titulares estivessem no cargo.



Fumaça rastreada



A Emporium Cigars, distribuidora exclusiva de Habanos no Brasil, é outra empresa que está lançando mão de aplicativos em seu negócio. Trata-se do Emporium Cigars Scan, disponível para Android e iOS, um projeto desenvolvido pela empresa Conecta Software. O aplicativo verifica a procedência e originalidade dos charutos cubanos e detecta o selo do produto pela câmera ou digitando o código do selo (escrito logo abaixo do código de barras). Assim, o cliente verifica se a caixa adquirida foi realmente importada pela Emporium Cigars.



Esquentando os motores



Fazer um estágio em uma empresa de certa forma é um ensaio para uma carreira, assim como um treino é uma preparação para a corrida de Fórmula 1. Em uma ação inédita, o Santander Brasil anunciou na sexta (4), no Autódromo de Interlagos, os nomes dos 27 aprovados do Programa de Trainee. Eles foram surpreendidos pelo presidente do banco, Sérgio Rial, que informou ao grupo que  todos haviam sido selecionados para ingressar na equipe de funcionários da instituição. "Velocidade é uma marca importante do Santander, é uma simbologia do Banco", afirmou Rial.



Quase na lanterna



Entre as vinte maiores economias do planeta, o Brasil é a que mais recuou na produção industrial nos últimos meses. A queda em setembro é de 4,80% na comparação com igual mês de 2015, ao passo que a produção canadense, com avanço de 9% em junho na comparação com o mesmo mês em 2015, é a que mais aumentou. As informações são da Análise Econômica Consultoria. O Brasil ficou atrás da Turquia - aumento de 2,20% -, México, com alta de 0,31% e Indonésia, com crescimento de 7,10%. Os três estão atrás do Brasil no ranking de países por Produto Interno Bruto (PIB). Já os Estados Unidos, líder do ranking, caíram  1% na produção. Os motivos do recuo são a falta de investimento em pesquisa e desenvolvimento, em infraestrutura e a omissão do governo em atuar sobre o câmbio sobrevalorizado e reduzir os juros. "A Selic, elevada por tanto tempo, incentivou investimentos no mercado financeiro em detrimento dos ativos físicos, ou seja, da produção real. Isso causa problema de oferta e 'oligopolização' de setores. Em parte, a política monetária contracionista, Selic elevada, gerou descontrole inflacionário ao invés de controlar os preços", explica o economista-chefe da Análise Econômica, André Galhardo Fernandes.



Protecionismo brasileiro



A diretora da divisão de comércio da Comissão Europeia para Ásia e América Latina, Helena König se reúne, ainda em novembro, com representantes do governo federal para apresentar um relato sobre o ânimo das empresas europeias em relação aos investimentos por aqui. Para levar exatamente as avaliações e reivindicações das empresas, a diretora já se reuniu com representantes de empresas europeias com operação no Brasil e das câmaras de comércio da Holanda, Alemanha, Itália e Bélgica. Segundo o advogado Raphael Zaroni, especializado no atendimento a empresas estrangeiras com negócios no Brasil, os executivos avaliaram de forma positiva a disposição do governo Temer de ouvir as impressões e as opiniões do setor privado. Segundo ele, as empresas estão otimistas, mas ainda cautelosas. As principais reclamações são relacionadas à complexidade das legislações tributária e trabalhista e ao excesso de burocracia. Os representantes das câmaras se queixam bastante das regras excessivamente protecionistas que prejudicam as relações comerciais e os investimentos. A  insegurança jurídica também foi lembrada.