Publicado em

Profissão tem gênero? Antigamente era muito comum ouvir que tal profissão era específica de homem ou mulher, mas nos tempos atuais essa é uma questão que está desaparecendo. No Instituto Embelleze, maior rede de franquias da América Latina voltada para a formação profissional em beleza, por exemplo, já são mais de 2 mil alunos homens que passaram pelo curso de manicure, profissão que por muito tempo foi vista apenas como “trabalho de mulher”. Também cresce o número de mulheres que procuram o curso de barbearia. O número ainda é tímido, se compararmos com a quantidade do sexo oposto que se forma no curso todos os anos.

Eduardo faz as unhas!

Eduardo Nicolau, de 33 anos, se profissionalizou na área de manicure após a mãe ficar doente e não conseguir mais cuidar das unhas. “Minha mãe sempre foi vaidosa e tinha um cuidado muito grande com as unhas. Quando ela ficou doente e não pôde mais fazê-las sozinha, eu decidi me especializar nesta área para poder ajudá-la”, relata. A ajuda virou profissão e hoje, além de realizar atendimentos no estilo Nail Care at home, Eduardo ministra aulas do curso de Alongamento de Unhas, na unidade do Instituto Embelleze do Ipiranga, localizada em São Paulo.

R$ 3 mil por mês

De acordo com o profissional, o manicuro sai em vantagem na hora de conquistar as clientes. “Quando a cliente percebe que será um homem que irá fazer suas unhas, de início rola uma certa estranheza. Mas logo afirmam que os homens fazem melhor e com mais cuidado. Tenho diversas clientes fidelizadas e que estão sempre me indicando para as amigas”, afirma. Eduardo conta que a renda de um profissional da área pode variar bastante, de acordo com a região de atendimento. Mas em média, um profissional especializado em alongamento de unhas tira R$ 3 mil por mês.

Tesoura na mão

Angélica Ramos de Almeida buscou o Instituto Embelleze com a intenção de fazer o curso de design de sobrancelhas, porém foi convidada para assistir uma aula do curso de barbeiro e se apaixonou – no dia seguinte já estava matriculada. “Na minha turma só eram três mulheres e eu fui a única que levei adiante e me formei”, conta. Quando começou a trabalhar na área sentia que os clientes não queriam ser atendidos por ela. “Havia um preconceito por eu ser mulher. A sensação que eu tinha é que os homens não achavam que eu seria capaz de fazer uma barba bem feita.”

Driblando preconceitos

Essa quebra de cultura não ocorre apenas porque o preconceito está diminuindo. “Em um Brasil onde 12,7 milhões de brasileiros desempregados, não há mais espaço para escolher profissões por gênero. É preciso abraçar as oportunidades que aparecem. E o resultado é que homens e mulheres estão cada vez mais inseridos em profissões ‘do sexo oposto’, driblando o preconceito que ainda existe”, diz Eduardo Costa, gerente de marketing do Instituto Embelleze. Os números da demanda de cursos profissionalizantes na área de beleza indicam essa mudança.

Tarsila do Amaral no Masp

O Citi Brasil será um dos patrocinadores da exposição Tarsila Popular, no Masp, que terá cerca de 120 obras da pintora modernista Tarsila do Amaral. Com abertura em 5 de abril próximo, a mostra vai até 28 de julho, com a diretoria artística de Adriano Pedrosa, e curadoria de Fernando Oliva. Na Avenida Paulista, o Citi Brasil ainda promete iniciativas de revitalização da região e a reforma de sua sede no número 1.111, num total de R$ 100 milhões em investimentos.

Oportunidades em São Paulo (I)

A SP Negócios – agência de promoção de investimentos e exportações ligada à Prefeitura – realiza amanhã (20) um grande meeting de investimentos e negócios, o SP International Business Day, que reunirá no auditório da Prefeitura de São Paulo mais de 200 pessoas, entre representantes de instituições de comércio e investidores de mais de 30 países, e empresários, incluindo os 38 novos exportadores formados pelo primeiro ciclo do programa São Paulo Exporta. O prefeito Bruno Covas abrirá o evento, ao lado de especialistas em comércio internacional, como a diretora de Negócios da Apex-Brasil, Leticia Catelani, de vários de seus secretários das áreas de comércio, tecnologia e desenvolvimento, além do presidente da SP Negócios, Juan Quirós e do empresário, conselheiro da Klabin e da SP Negócios, Horácio Lafer Piva.

Oportunidades em São Paulo (II)

No encontro, serão apresentados todos os serviços de apoio do município aos investidores internacionais que apostarem na maior cidade do país, além de produtos de alguns dos exportadores recém-capacitados. O objetivo da Prefeitura com o dia internacional de negócios é exibir de uma só vez a um público representante de três dezenas de países que São Paulo é cidade aberta, receptiva e estruturada para assessorar os investidores que queiram se instalar aqui. E ser combustível adicional para deslanchar o programa de desestatização municipal.

Custo na saúde suplementar

Num mercado cada vez mais informatizado e automatizado, oferecer uma gestão humanizada dos processos pode fazer toda a diferença. É a aposta de Leandro Almeida, diretor e fundador da DynamicCare Benefícios, empresa especializada na consultoria e gestão do benefício saúde, para acabar com a queixa dos players do setor de saúde suplementar. “Ninguém está feliz com o modelo atual: nem a empresa que paga, nem a operadora que oferece o atendimento e nem mesmo o colaborador que usa o serviço. Ao analisar o mercado, percebemos o que faltava, por isso nossa atuação é próxima ao cliente, levando tecnologia de ponta e a intervenção humana direta”, comenta Leandro. Os resultados comprovam que o executivo está no caminho certo. Apesar de estar há pouco tempo no mercado, a empresa tem tido um crescimento bastante significativo e já comemora uma média de 20% a 30% de redução de custos na carteira dos clientes.

Suprindo o dia a dia

O Gimba, pioneiro na gestão e distribuição de suprimentos, viu o e-commerce da marca crescer 200% em 2018, revelando um aumento significativo no número de visitantes. Amauri Gennari, diretor comercial da empresa, também atribui o avanço à variedade de produtos oferecidos. “Passamos a comercializar novos itens por meio da Internet o que é um diferencial da empresa e favoreceu o aumento de nossa audiência”, explica Gennari. Somente por meio das vendas não assistidas, a empresa teve um lucro de R$ 4 milhões no comércio eletrônico. A expectativa para 2019 é otimista, inclusive com investimentos em novas lojas físicas.

Tribute Queen Experience In Concert

O vocalista André Abreu personifica Freddie Mercury no show tributo à banda Queen (Foto: Moacir Cunha)

O momento não poderia ser mais propício: com o sucesso do longa “Bohemian Rhapsody” nos cinemas, mostrando a trajetória de Freddie Mercury (1946-1991), o público poderá conferir o show Tribute Queen Experience in Concert, um tributo à Banda Queen, no Theatro Net São Paulo. A temporada, desde 8 de fevereiro, terá sessão extra em 23 deste mês. Com mais de 30 integrantes, incluindo uma orquestra; regida pelo maestro Eduardo Pereira, o espetáculo presenteia os fãs do Queen com os maiores sucessos da banda, e, aos mais jovens, com a experiência de curtir pela primeira vez os sucessos da banda na voz potente do vocalista André Abreu.

 

Liliana Lavoratti é editora de Fechamento - liliana@dci.com.br

PLANO DE VOO