Publicado em

A declaração do empresário Sérgio Salomão, presidente da IMC Saste - média empresa paulista que atua há 25 anos no mercado nacional em facilities, logística, manutenção industrial, construção e montagem -  dá a medida da satisfação do setor privado com o encaminhamento de várias reformas no Congresso, sob a batuta do presidente Michel Temer (PMDB). "Se o governo conseguir levar adiante duas das três reformas, a vida dele será louvada eternamente", enfatiza, referindo-se às mudanças que quebram paradigmas na Previdência, legislação do trabalho e sistema tributário, e defendidas pelo governo de transição.



A força da Petrobras



Mas não é só pelo final feliz das reformas em tramitação no Congresso Nacional que o presidente e fundador da IMC Saste torce. Ele acredita que logo a Petrobras - sua principal cliente dentre uma carteira de 25 empresas, principalmente na área de petróleo e gás - retomará empreendimentos paralisados, o que movimentaria o setor. "O investimento mais caro é o que nunca termina", afirma Sérgio Salomão, sobre várias plantas da estatal que precisam ser concluídas, entre elas o Comperj, no Rio; a Refirmaria do Nordeste e a planta de fertilizantes UFN3, no Mato Grosso do Sul.



Aquém do R$ 1 bilhão



Apesar da retração no faturamento da IMC Saste nos últimos anos - passou de R$ 382 milhões em 2015 para R$ 330 milhões em 2016, devendo ficar em R$ 300 milhões em 2017 -, a empresa está abrindo sua décima representação no País, desta vez em Santos, no litoral paulista. "A decisão de investir em uma sede própria em Santos reflete nosso otimismo na retomada da economia dentro de algum tempo", afirma. Em 2014, a empresa projetava faturar R$ 1 bilhão neste ano. "Não saímos do lugar, o que não foi tão ruim perto da crise enfrentada", acrescenta.



De grão em grão...



Uma das maiores cooperativas de crédito do Brasil, o Sicredi inaugura hoje a quinta agência na capital paulista, a Agência da Moóca. O ponto de atendimento é piloto do sistema, com ambientação da nova marca, que está em fase de implementação em todo o Brasil. Também será inaugurado o ponto de atendimento junto à Associação Comercial e Industrial de Mauá (ACIAM). Ao todo, o Sicredi contabiliza 110 agências no Estado de São Paulo. A instituição financeira cooperativa tem mais de 3,4 milhões de associados e atua em 20 estados brasileiros.



Rodada de negócios



Vinte empresas fornecedoras da cadeia automotiva, que receberam consultoria do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e da Bosch, participarão amanhã (30), em São Paulo, de rodada de negócios junto com grandes empresas compradoras, como a Mercedes-Benz, Embraer, Hyundai Rotem, Benteler e Radix. A ideia é que as fornecedoras, capacitadas em um projeto iniciado em 2014 com recursos do governo federal, apresentem produtos e fechem negócios com grandes companhias. As empresas são dos ramos de peças e acessórios de veículos.



Loja conceito



A DPaschoal, maior rede varejista de serviços automotivos do país, informa ter investido R$ 40 milhões e oito anos de pesquisas no desenvolvimento de tecnologias exclusivas, focadas na experiência e praticidade dos clientes. O resultado é a inauguração da primeira Smart Store da marca, em Moema, bairro paulistano. Entre as novidades, se destaca o ATE - Advanced Time Experience, ferramenta que permite ao cliente acompanhar em tempo real os serviços realizados em seu carro, via smartphone -, algo inédito no Brasil e no mundo. "Além de exclusivo, o ATE está diretamente relacionado à nossa política de transparência com o cliente", comenta Eliel Bartes, gerente de Engenharia da empresa. A DPaschoal tem cerca de 140 lojas espalhadas pelo país e pretende, dentro dos próximos anos, implementar as novidades apresentadas em todas.



Guarulhos exportadora



A cidade de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, vai ficar mais competitiva . A atual administração pretende promover a cidade ao posto de segunda maior exportadora do Estado. Para isso, conta com o apoio importante da InvestSP, que realiza amanhã (30) em Guarulhos  a 5ª SP Export. O evento visa auxiliar pequenas e médias empresas a desenvolver novos negócios, ganhar competitividade e gerar mais emprego e renda através das exportações. Entidades ligadas à exportações também marcam presença neste evento. O SP Export, programa de apoio às exportações paulistas, é uma iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo do Estado de São Paulo. 



Frutos do investimento



Do segundo semestre de 2016 pra cá, a Pimenta Print aumentou em 11% a sua capacidade de produção e sua área fabril. Diante da necessidade de inovar e expandir seus negócios - voltados à oferta de soluções de comunicação visual para pequenas e médias empresas -, a empresa investiu em nova fábrica. O aumento produtivo se deu na área de Projetos Especiais, especializando os colaboradores para esse segmento com aumento na serralheria, marcenaria e pintura, gerando aumento de 20% mensais. Os resultados apareceram neste ano, quando a Pimenta Print reverteu a queda no volume de produção por conta do corte de gastos dos clientes, ressalta Ana Paula Gancho, gerente de Marketing.



Liliana Lavoratti é editora de fechamento



liliana@dci.com.br