Publicado em

A FecomercioSP sugere que os empresários refaçam suas projeções e se adaptem à nova realidade. A Federação recomenda cautela na contratação de novos empréstimos para expansão, por exemplo. Também é importante reavaliar o quadro de funcionários diante de uma estimativa de vendas menor e frear novas contratações. “Os pequenos precisam se atentar ainda mais à gestão de preços, fornecedores, caixa e estoques, visto que tem mais dificuldades de negociar, precificar e realizar promoções”, afirma a assessoria econômica da entidade, diante da revisão das projeções para o crescimento do comércio e serviços e da economia.

3.002 empregos perdidos em SP...

Após gerar mais de 50 mil postos de trabalhos em fevereiro, o comércio (varejista e atacadista) e os serviços no Estado de São Paulo fecharam 3.002 empregos formais, resultado de 282.901 admissões contra 285.903 desligamentos realizados em março. Um dos motivos foi o fato de parte dos trabalhadores temporários contratados no final de 2018 serem dispensados tardiamente – o Carnaval ocorreu no início de março. Mas, mesmo com a sazonalidade habitual do primeiro trimestre, houve desaceleração na geração de empregos, ficando aquém das estimativas para o corrente ano.

...no mês de março

Os dados compõem as pesquisas de emprego no comércio varejista, atacadista e setor de serviços do Estado de São Paulo, apuradas mensalmente pela FecomercioSP, com base nos dados do Ministério do Trabalho, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), e pelo impacto do seu resultado no estoque estabelecido de trabalhadores no Estado de São Paulo, calculado com base na Relação Anual de Informações Sociais (Rais). Na passagem de 2018 para 2019, a expectativa era a criação de até um milhão de empregos e alta de 3% no PIB.

Realidade da economia mudou

“Entretanto, novas considerações reduziram esses números pela metade. O que ocorre em razão das atuais instabilidades econômica e política provocadas pela demora nas tramitações das principais reformas que eram aguardadas pelo empresariado, como a da Previdência e a Tributária”, comenta a assessoria econômica da FecomercioSP. Nos últimos dias, governo, Banco Central e mercado revisam suas projeções para o crescimento do PIB neste ano, com variação de 1,5% a 1%, contra os 3% projetado no início de 2019.

Mercado de trabalho ‘lento’

Além disso, houve alta nos indicadores de endividamento e inadimplência, causando retração na confiança dos comerciantes e consumidores. “Espera-se resultados melhores nas pesquisas de emprego dos próximos meses, mas com movimentos lentos, sem grandes elevações, alcançando números semelhantes aos de 2018. Assim, o fechamento do ano tende a ser positivo, no entanto, sem a recuperação que se esperava das vagas perdidas nos períodos de crise, entre 2015 e 2016”, comenta a assessoria da FecomercioSP.

Economia e clima

Empresas, governos, investidores, formadores de opinião e representantes da sociedade civil do Brasil se reúnem em São Paulo para discutir soluções que transformem modelos mentais, de negócios em ganhos para o planeta, revertendo a mudança climática e, ao mesmo tempo, gerando valor econômico. Trata-se da 1ª Feira de Negócios Latino-americana Pelo Clima, de 11 a 12 de junho, no Maksoud Plaza, em São Paulo, na Semana do Meio Ambiente. O evento está programando palestras, painéis e rodadas de negócios com o objetivo de trocar experiências e firmar parcerias e negócios entre os participantes. Além disso, delegações de outros países, como Canadá, farão parte das discussões. A Feira é organizada pelo Disclosure Insight Action (CDP), “O Mundo Que Queremos” e WWF-Brasil com o intuito de viabilizar um ambiente propício a novas experiências relacionadas à economia do clima, um espaço para estabelecer parcerias de valor para disseminar novos modelos de negócios, produção e consumo.

Lições de Game of Thrones...

A série norte-americana que conquistou milhares de fãs no mundo todo ao longo dos oito anos e 70 episódios está chegando ao final com a exibição do último episódio neste domingo (19), relando mistérios de anos que envolvem os personagens principais. Mas, além dos personagens que conquistaram corações e as batalhas épicas, a série também traz alguns ensinamentos - muitas vezes escondidos - que podem ser aplicados na vida real, segundo o especialista em gestão e liderança, Renato Grinberg, que apresenta algumas lições sobre empreendedorismo e liderança da GoT. A primeira é não ter medo de expressar as próprias ideias. “Apesar de pequeno e às vezes não ser levado a sério por muitos, exatamente como um empreendedor que está começando se sente, o anão Tyrion Lannister fala alto e com convicção. A eloquência, sabedoria e convicção do personagem faz com que a maioria dos outros que brigam pelo trono de ferro esqueçam do tamanho dele. A dica é ter ideias convictas e conteúdos relevantes, assim o ‘tamanho’ se tornará irrelevante para aqueles que te escutam”, afirma.

...sobre liderança e empreendedorismo

Não dizer que está no comando é outra lição. “Esteja no comando. Qualquer homem que precisa dizer que é rei, não é o verdadeiro rei". Essa frase foi dita por Twyin Lannister no último episódio da terceira temporada da série e diz muito sobre o perfil de um líder nato. Um verdadeiro líder não precisa dizer para as pessoas que ele está no comando. Em Game of Thrones, os Lannisters agem como verdadeiros comandantes e portanto são respeitados como comandantes. Aja como um empreendedor de sucesso e um verdadeiro líder para a equipe e as pessoas poderão enxergá-lo desta maneira. Não ter medo dos obstáculos é outro aprendizado. "O caos não é um abismo, o caos é uma escada". Dita por Petyr Baelish, conhecido como Littlefinger, no sexto episódio da terceira temporada, essa frase é uma ótima lição para quem está começando a empreender. Um empreendedor só desenvolve a "musculatura" necessária, ou seja, se torna resiliente o suficiente para levar sua empresa para outros níveis, quando passa por tempos difíceis. A dica é seguir o conselho de Ned Stark e se preparar para o inverno.

Amigos da Corte

A participação de entidades e grupos como "amicus curiae" (literalmente, "amigo da Corte") em julgamentos será tema de um evento especial programado pela Associação dos Advogados de São Paulo (AASP), hoje, na capital. Para a advogada Juliana Vieira dos Santos, coordenadora da área de litígio estratégico do escritório Rubens Naves, Santos Jr. Advogados, que presidirá uma das mesas de debate, "num momento político em que o Judiciário parece ser trincheira para defesa de direitos bombardeados pelo Poder Executivo, a figura do 'amicus curiae' ganha ainda maior relevância nos processos que debatem temas fundamentais para o País".

Investimento em prevenção

Segundo a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CTPM), somente no trecho entre as estações da Luz e Guaianases (linha 11), 506 mil passageiros são transportados diariamente. Para garantir o fornecimento confiável de energia para as linhas, a companhia modernizou e ampliou o sistema de alimentação elétrica de atracação. O projeto, fornecimento e instalação do sistema de alarme e detecção de incêndio ficou a cargo da Squadra – Gestão de Riscos, empresa com operações em Porto Alegre e São Paulo. Ela foi contratada pela Siemens, responsável pela obra. “Nestas linhas existem casas de forças e subestações, locais que trabalham com alta tensão e equipamentos com temperatura elevada. A empresa pode atuar de forma preventiva  se um risco for detectado de forma precoce”, explica Sidnei Maciel, diretor técnico da Squadra.

Balanço positivo 

Na residência artística deste ano, o ator Pedro Cardoso lançará o livro “PedroCardosoEuMesmo” (Foto:Divulgação)
 

O Teatro MorumbiShopping completa três anos de operação neste mês, comemorando bons resultados e se consolidando como espaço relevante na cena cultural da cidade de São Paulo. Nesse período realizou mais de 129 espetáculos para um público superior a 129 mil pessoas. Com gestão da PadRok Produções Culturais, o teatro mantém temporadas regulares com atrações infantis (shows, festivais e peças) e para público adulto (espetáculos de música, stand-up, teatro, festivais de humor). Além de programação youtuber, que tem trazido o expectador adolescente ao teatro, além de eventos sobre moda/lifestyle. O teatro também coleciona eventos que já se tornaram clássicos do espaço, como o Festival de Humor e a Ocupação Artística, que está entre os projetos de peso do teatro. Destaque este ano para a 2ª Residência Artística dos atores Pedro Cardoso e Graziela Moretto (a partir de 4 de julho), a peça “Eles Não Usam  Black-Tie” (de 31 de maio a 30 de junho; Banda Estralo canta Saltimbancos, entre outros.

 

Liliana Lavoratti é editora de Fechamento - liliana@dci.com.br