Publicado em

Enquanto a maioria dos governadores decreta “calamidade financeira” e faz fila para bater às portas do Palácio do Planalto de pires na mão, como seus antecessores sempre fizeram, um deles teve a coragem de tomar uma atitude diferente. No Rio Grande do Sul, uma das unidades da federação em crise financeira, o governador Eduardo Leite (PSDB) pede apoio político à suspensão de reajuste de 16,38% do subsídio de juízes, promotores e defensores, decorrente do efeito cascata do aumento concedido pelo Congresso a ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). O governo gaúcho ajuíza ações para a suspensão imediata do aumento.

Segurando o efeito cascata...

De acordo com a Agência Brasil, Leite realizou no último domingo (20) uma reunião de emergência com a bancada federal gaúcha para pedir apoio no enfrentamento da crise financeira. Não é comum os governos estaduais negarem aumento de remuneração ao Judiciário, uma das categorias com maior força de pressão dentro da máquina administrativa e dos Legislativos. Também participaram da reunião o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

...do aumento dado a ministros do STF

“Estamos tomando medidas importantes de saneamento dos problemas fiscais, mas não somos uma ilha. Dependemos de como será a economia do Brasil nos próximos anos e dos debates feitos pelos parlamentares”, afirmou o governador. Segundo ele, o governo gaúcho compartilha da visão de que é “imprescindível” a reforma da Previdência para retomar o desenvolvimento econômico no país. Leite mencionou o regime de recuperação fiscal, a Lei Kandir e os precatórios como medidas essenciais para reverter o quadro grave das finanças estaduais.

Pacote de mudanças

Estancar o aumento da folha de salários do funcionalismo público no Rio Grande do Sul é uma das prioridades do novo governador, que já elabora um pacote de mudanças na legislação estadual para ser enviado à Assembleia Legislativa, para conter a progressão do sistema de promoções automáticas e em licenças. Leite ressaltou que, se concedido aos servidores do Rio Grande do Sul o reajuste dado aos ministros do STF, o teto do funcionalismo estadual passaria de R$ 30,4 mil para R$ 35,5 mil, gerando impacto anual estimado em R$ 162,6 milhões ao cofre estadual.

Liminares já concedidas

Ainda segundo o governador, o efeito cascata decorre de liminares concedidas pelos conselhos nacionais de Justiça (CNJ) e Ministério Público (CNMP), que estenderam aos magistrados e membros do MP o aumento concedido aos ministros do Supremo Tribunal Federal o que, por norma da Constituição, dependeria de lei aprovada pela Assembleia Legislativa para ter aplicação aos servidores estaduais. Ao mesmo tempo em que admite aderir a novo Regime de Recuperação Fiscal, o governador do Rio Grande do Sul ainda conta com a devolução de perdas da Lei Kandir.

Calor surpreendeu até fabricantes

José Jorge do Nascimento, presidente da Eletros: calor pegou indústria de surpresa (Crédito: Divulgação)
 

O forte calor tem levado as pessoas a aumentar a procura no comércio pelos aparelhos de ar condicionado e ventiladores. De acordo com José Jorge do Nascimento, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros), o calor de fato veio muito acima do esperado por todos, mas a indústria tem plenas condições de atender a novos pedidos. “O que tem ocorrido é que este verão intenso pegou indústria e comércio de surpresa. Como as empresas evitam ter muitos produtos no estoque e como há um timing necessário para a colocação de novos pedidos, produção e entrega, é possível que haja a falta eventual de algum modelo ou produto”.

Reforço no portfólio

A aquisição da Microquímica, empresa com presença no mercado brasileiro há mais de 40 anos, vai permitir a consolidação da área de nutrição especializada da Sapec Agro Business na América Latina, em particular no Brasil, representada pela Tradecorp. O portfolio especializado da Microquimica, em particular os inoculantes e aminoácidos biológicos (ambos desenvolvidos e produzidos nas instalações fabris da Microquimica), vêm reforçar o amplo portfólio da Sapec Agro Business, proporcionando oferta mais completa para os agricultores. Com duas fábricas localizadas na região de Campinas (SP), a Microquimica fortalece a capacidade e flexibilidade produtiva da Sapec Agro Business, aliando às suas capacidades industriais que servem às Américas, afirma Eric van Innis, CEO da Sapec Agro Business. “Demos mais um passo para nos tornarmos uma referência global na disponibilização de programas e serviços adaptados a todas as culturas e necessidades específicas de cada localidade”, completa.

Mundo sustentável

Pelo quarto ano consecutivo, o programa Iniciativa de Inovação Sustentável (IIS) acompanhou as melhores ideias entre funcionários, fornecedores e empreendedores ligados à Wayra e ao Open Future para criar novas soluções que tenham um impacto social ou ambiental positivo no planeta e agreguem valor à Telefónica. Os projetos vencedores abordam os desafios mais urgentes enfrentados pela humanidade, resumidos nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pelas Nações Unidas. A BovControl, startup investida pela Wayra Brasil, teve o primeiro projeto vencedor – o Producing Right! –, focado em ajudar produtores rurais a melhorar gradualmente suas práticas produtivas levando em conta aspectos sociais e ambientais.

Dogville no teatro

No decorrer da trama de Dogville, um jogo perverso se instaura entre os moradores da cidade e a bela forasteira (Crédito: Renato Mangolin)

A primeira adaptação teatral brasileira para Dogville, obra-prima do cineasta dinamarquês Lars Von Trier chega ao Teatro Porto Seguro, na capital paulista. A estreia será no próximo dia 24, às 21 horas. Com direção de Zé Henrique de Paula, peça traz no elenco Mel Lisboa, Eric Lenate, Fábio Assunção, Bianca Byington, Marcelo Villas Boas, Anna Toledo, Rodrigo Caetano, Gustavo Trestini, Fernanda Thurann, Thalles Cabral, Chris Couto, Blota Filho, Munir Pedrosa, Selma Egrei, Dudu Ejchel e Fernanda Couto. A trama se passa na fictícia cidade de Dogville, uma pequena e obscura cidade situada no topo de uma cadeia montanhosa, onde residem algumas poucas famílias formadas por pessoas aparentemente bondosas e acolhedoras. A pacata rotina dos moradores do vilarejo é abalada pela chegada de Grace (Mel Lisboa), uma forasteira misteriosa que procura abrigo para se esconder de um bando de gangsteres.

 

*Liliana Lavoratti é editora de fechamento

liliana@dci.com.br