Publicado em

O colapso das negociações comerciais entre EUA e China e o aumento das tarifas sobre produtos chineses levariam a economia mundial à recessão (avanço inferior a 2,5% ao ano) e o Federal Reserve (banco central norte-americano) a cortar juros dentro de um ano, disseram analistas do Morgan Stanley, ontem, segundo a Reuters. Escalada temporária das tensões comerciais pode não causar tantos danos, mas um colapso duradouro ditaria severas perdas. “Se negociações travarem, nenhum acordo for acertado e os EUA impuserem tarifas de 25% sobre importações restantes da China, a economia global caminhará para a recessão”, diz o banco.

Tudo pode piorar

Diante dessa situação, o Fed cortaria as taxas até zero na primavera de 2020 (no Hemisfério Norte), enquanto a China aumentaria seu estímulo fiscal para 3,5% do Produto Interno Bruto (PIB) – equivalente a cerca de US$ 500 bilhões – e sua ampla meta de crescimento de crédito para 14%-15% ao ano, acrescentaram os profissionais. “Mas uma resposta política reativa e os atrasos habituais de transmissão de políticas significariam que talvez não pudéssemos evitar o aperto das condições financeiras e uma recessão global total”, salienta a nota do Morgan Stanley.

Brasil na SIAL China 2019

As 53 empresas brasileiras que encararam o desafio de negociar seus produtos na SIAL China 2019 – maior feira dos setores de Agronegócio, Bebidas e Alimentos do gigante asiático e uma das maiores do mundo – negociaram US$ 516,7 milhões no evento, cifra que pode alcançar mais de US$ 2 bilhões ao longo dos próximos 12 meses, a partir dos contatos feitos e de vendas futuras. A informação é da Apex-Brasil e Consulado do Brasil em Xangai, que organizaram a ida das brasileiras à China para o evento, realizado na semana passada.

Interesse por proteínas animais

Nas 1.971 reuniões de negócios, 1.531 das quais com potenciais novos clientes, predominaram interesses por exportadores de proteínas animais, cuja presença na feira chinesa foi coordenada pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) em parceria com a Apex-Brasil. No total, participaram da SIAL China 16 empresas. “Nossa avaliação é de que a SIAL 2019 foi muito proveitosa, num momento em que o Brasil negocia a ampliação das exportações para a China por meio de novas habilitações”, ressaltou o presidente da Abiec, Antônio Camardelli.

Leilão do prédio da Força Sindical

Não está fácil para ninguém. A Frazão Leilões realiza nesta sexta-feira (24) o leilão do prédio sede da Força Sindical, localizado no bairro paulistano da Aclimação. O imóvel comercial está avaliado em R$ 12,408 milhões e o lance inicial é de R$ 9,900 milhões.O prédio tem 13 pavimentos, cobertura, "ático" e um subsolo com 14 vagas de estacionamento, em terreno com área de 488,814 m² e área construída de 2.707 m². Fica a poucos minutos das estações de metrô linha Azul São Joaquim e Liberdade, e próximo a importantes vias.

Parcela do mundo

O projeto propõe vivência e integração de artistas contemporâneos. (Foto: Divulgação)

 

“Sete Olhares, uma mesma vista, uma parcela de mundo” é a exposição e uma série de ativações artísticas na sede do banco BNP Paribas, em São Paulo, em parceria com a consultoria de arte KURA, by Camila Yunes.  Nesta terceira edição, o projeto propõe vivência e integração de artistas contemporâneos, utilizando o espaço do BNP Paribas, ou a paisagem avistada a partir do prédio, como ponto de partida na criação de trabalhos inéditos. Cada exposição, ao seu modo, pretende construir uma relação nova com a história do BNP Paribas, da cidade de São Paulo e a prática única dos artistas brasileiros. Devido ao sucesso da exposição, a amostra tem duração prevista até junho deste ano. 

Gigantes da limpeza profissional

A Steffen, uma das tradicionais distribuidoras de produtos de limpeza e suprimentos profissionais do Estado do Rio de Janeiro, acaba de selar parceria com uma das maiores e mais renomadas indústrias de Soluções de Higiene e Limpeza Profissional do mundo: a Diversey. A empresa carioca será distribuidora exclusiva da gigante mundial em todo o estado. “O acerto foi natural por causa da sinergia entre os propósitos das empresas, e os planos agressivos de crescimento para os próximos anos. O Rio de Janeiro ainda é muito carente da cultura de limpeza profissional”, diz Vicente Maia, diretor da Steffen. "Ambas as empresas possuem um DNA muito alinhado em termos de cultura organizacional e direcionamento estratégico", revela Vítor Oliveira, Trade Marketing da Diversey. Com a parceria, a Steffen completa seu portfólio de distribuição em soluções de higiene e limpeza profissional no Rio de Janeiro.

Radar atento

A maior empresa de rastreamento e localização de veículos do país, o Grupo Tracker fechou o primeiro trimestre de 2019 com 20% mais instalações no segmento particulares em relação ao mesmo período de 2018. No faturamento, a alta foi de 15%. Um bom início para o resultado do ano que prevê um crescimento total da companhia de 12%. Desde o ano 2000 no país, o Grupo Tracker acaba de chegar a marca de 50 mil recuperações, evitando um prejuízo de R$ 4,4 bilhões aos seus clientes com os veículos e cargas encontrados. Tamanho sucesso é atribuído a tecnologia de ponta e a maior infraestrutura própria do mercado, com mais de 700 antenas móveis e fixas distribuídas por todo o território nacional, central de operações especializada, equipes terrestres, viaturas e aeronaves. “Estamos ganhando capilaridade e expandindo de forma estratégica”, afirma o gerente de Marketing e Produtos, Rodrigo Rufca.

Estrutura jurídica é ...

Montar uma startup é o sonho de muitos dos jovens empreendedores. Mas a vida real de quem opta por esse caminho é cheia de percalços e nada glamourosa. Para auxiliar os interessados no tema, o escritório Cascione Pulino Boulos Advogados debateu, recentemente, os  “Desafios para as Startups – Estruturação, Investimentos e Proteção de Dados”, com especialistas jurídicos, de T.I e de mercado. Uma das principais recomendações dos especialistas é investir, no início, na organização da vida societária. “Tudo tem que ser bem estruturado juridicamente, desde o início”, afirmou o advogado sócio do Cascione, Luiz Eduardo Corradini. Isso abrange desde a escolha de quanto cada sócio vai ter de participação até a formalização contratual das várias possibilidades que podem acontecer futuramente, como saída de sócio e de investidores.

... crucial no início de uma startup

A respeito dos investimentos, uma recomendação importante feita pela Manager na Caravel CF e Founder Glamstom, Fernanda Viana Davidovici, é de escolher investidores que possam agregar algo ao negócio e que conheçam o mercado. “É muito mais fácil fazer esses acordos no começo, quando a empresa ainda vale zero, do que depois, quando vale milhões”, explicou. É importante também ter bem claro o propósito de criação da empresa e entender que na fase embrionária é difícil valorar a empresa, como observou o advogado tributarista sócio do Cascione, Thiago Medaglia. “Para mim o mais importante é saber que a valuation é o ponto de chegada, não de partida, emendou o CEO da Verios, Felipe Sotto-Maior.

Movimento do e-commerce

Os brasileiros devem comprar mais pela internet no segundo trimestre deste ano, segundo estimativas do Compre&Confie, empresa de segurança digital referência em inteligência de mercado. O e-commerce deve movimentar R$ 16,5 bilhões entre abril e junho, crescimento de 18% em relação ao mesmo período de 2018. O otimismo do consumidor com comércio eletrônico é observado desde o início do ano: no primeiro trimestre, o volume de compras online avançou 19% em relação ao mesmo período de 2018 e faturou R$ 16,1 bilhões. “Alguns fatores que explicam o otimismo do brasileiro com o comércio online em 2019 são os preços praticados e maior confiança nos grandes marketplaces”, afirma André Dias, diretor executivo do Compre&Confie.

Beatles para crianças

O show abre com uma versão de “Sargent Peppers Lonely Hear ts Club Band” e prepara o público para clássicos imperdíveis da carreira dos Beatles. (Foto: Divulgação)

Conhecidos Brasil afora por circular com os dois shows do projeto Beatles Para Crianças, os músicos e arte-educadores Fabio Freire, Gabriel Manetti, Eduardo Puperi, Johnny Frateschi e Humberto Zigler agora colocam foco no público adulto. Embalando as músicas do quarteto de Liverpool ao ritmo do blues e do jazz, o show Beatles Big Band faz sua estreia nacional no Teatro MorumbiShopping para temporada, de 6 a 27 de junho, na cidade de São Paulo. No formato de big band, o show, com clássicos da banda de Liverpool, reúne no palco 10 músicos, sob a regência do maestro e pianista Eduardo Puperi, além da cantora Cláudia Bossle - intérprete conhecida do Jazz e da Bossa Nova na noite paulistana. "A voz dela deu um baita brilho", comenta Fabio Freire. Estreia no ano em que o Beatles Para Crianças completa cinco anos e que o disco Abbey Road, um dos mais icônicos dos Beatles, faz 50.

 

Liliana Lavoratti é editora de Fechamento - liliana@dci.com.br