Publicado em

Embora já tivessem causado muito estrago na saúde, ações afirmativas de minorias e vários segmentos da educação, os cortes nas despesas do governo federal ganharam as ruas com o anúncio da redução de verbas para milhares de bolsas de pós-graduação, pesquisa e formação de profissionais da educação básica, além da descontinuação de programas de cooperação internacional a partir de agosto de 2019. Os impactos dessa política de aperto nas despesas orçamentárias imposto pelo governo como resposta à crise fiscal a vários setores da máquina administrativa da União será discutido hoje pela Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado.

Redução de verbas para bolsistas...

O mais novo provável corte de recursos, no caso das bolsas de estudos, está previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019, e deve afetar o Conselho Superior da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). A expectativa é de redução de pelo menos R$ 580 milhões. O presidente Michel Temer (PMDB) pode evitar a diminuição das verbas se vetar o artigo, na LDO, que determina o corte. O presidente da República prometeu resolver o problema, após a repercussão, que levou milhares de estudantes às ruas na semana passada.

...despertou atenção

Além do rombo das contas do governo, que neste ano deve ficar em R$ 159 bilhões para o governo central (o chamado déficit primário), o governo apertou ainda mais o cinto para custear a subvenção ao preço do óleo diesel, benefício concedido aos caminhoneiros para encerrar a greve de maio. A equipe econômica cancelou dotações orçamentárias de R$ 3,82 bilhões, afetando todos os ministérios, inclusive os da Saúde e da Educação, segundo a Agência Senado. Somente na Fundação Oswaldo Cruz esse corte foi de R$ 5,26 milhões.

Tamanho do aperto

Na educação, foram cancelados R$ 55,1 milhões das bolsas do Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento das Instituições de Ensino Superior (Proies). O Ministério das Cidades perdeu R$ 7,74 milhões do programa Moradia Digna. Para o debate no Senado, proposto pelo senador Lindbergh Farias (PT-RJ), foram convidados Pedro Rossi, professor do Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas; Thomas Manz, presidente da Fundação Friedrich Ebert – Brasil; e Esther Dweck, professora do Instituto de Economia da UFRJ.

Longe da crise

Com o dobro de crescimento em relação à economia em geral em 2018 – 3,4% contra 1,5% –, o agronegócio brasileiro está puxando várias empresas do setor. É o caso da Nutrimais, maior rede de franquias de agronegócios focada em alimentação para animais rurais, que já conta com 180 franqueados. “Neste ano, a expectativa de crescimento da rede é de 200%. Já atingimos metade desta meta. Em relação à produção, a expectativa de crescimento é de 300% sobre o ano passado”, revela Marcus Alonso, diretor de expansão da marca.

Do Brasil para os EUA

O PayParty, aplicativo para pagamento de consumo em casas noturnas, bares, restaurantes, lounges e baladas, ingressa, dois meses após seu lançamento, no mercado norte-americano. A estreia do app da startup brasileira nos EUA foi em Miami, na última sexta-feira (3), na American Airlines Arena. Para a utilização do aplicativo em Miami, foi necessário adaptá-lo ao modelo de cobrança adotado nos EUA. “Aqui no Brasil, o PayParty registra tudo o que é consumido num evento ou estabelecimento para que, pelo próprio app, o pagamento seja feito quando o cliente vai embora. Já para operar em Miami, a cobrança ocorre no momento em que cada item é entregue”, explica Vinícius Rezende, CEO da PayParty. O aplicativo tem uma base de 32 estabelecimentos cadastrados no Brasil, e três nos EUA, que estão em treinamento para adotarem o sistema como meio principal de pagamento até o final do ano.

Carteira de investimentos

“Diante da instabilidade dos mercados por conta das eleições, recomendamos que o investidor utilize diversas estratégias com diferentes ativos – como moedas, juros, ativos externo e ações – para se proteger e obter melhores retornos", explica Rafael Bevilacqua,  estrategista-chefe da Levante, plataforma de investimentos para pessoas físicas que desejam diversificar seu portfólio. Segundo o executivo, a crise dos últimos anos mudou a dinâmica das empresas e do mercado de ações. E a introdução das opções de compra de ações (call) com vencimento para depois do segundo turno das eleições com proteção cambial, permite amplificar o rendimento ao mesmo tempo que protege a carteira. Diante desse quadro, a plataforma lançou a Carteira Levante, que pode ser acessada no levanteideias.com.br.

Tecnologias limpas em debate

Por mais que as mudanças climáticas ainda não sejam levadas a sério o quanto deveriam, temas relacionados à questão dos recursos naturais vão ganhando espaços, inclusive os da área de ecotoxicologia – tecnologias limpas, técnicas de biorremediação, métodos para avaliação de risco ecológico. Esses assuntos serão debatidos durante o 15º Congresso Brasileiro de Ecotoxicologia (Ecotox 2018), fórum para o desenvolvimento técnico-científico e disseminação do conhecimento para setores relevantes da sociedade. Será de primeiro a quatro de setembro, em Aracaju (SE), com especialistas nacionais e internacionais. A Geoklock – Consultoria e Engenharia Ambiental – que atua no Brasil há quase 40 anos, vai apresentar os trabalhos “Estudo de Caso: Avaliação de Risco Ecológico em Área Contaminada por Pesticidas, Compostos Orgânicos e Metais” e “Avaliação da Bioacumulação de Mercúrio Total e Orgânico em Oligoquetas por meio de Ensaio de Toxicidade em Solo”.

Sob nova direção

O empresário contábil e administrador de empresas Sérgio Approbato Machado Júnior tomou posse na última sexta-feira (3) como presidente da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon), com mandato até 2022. Ele substituiu o empresário contábil paranaense Mario Elmir Berti, que dirigiu a entidade desde 2014 até junho deste ano. A eleição aconteceu em Brasília, cidade sede da Federação, em Assembleia Geral Extraordinária do Conselho de Representantes dos Sindicatos filiados à Federação.

Pelo preço de um cafezinho

Consultoria empresarial online e a preços convidativos é a proposta da Experta Corporate com o Experta Business. “A partir de um investimento diário equivalente a dois cafezinhos, as micro e pequenas empresas terão acesso a serviços que, se realizados presencialmente, estariam fora do alcance de empresas menores”, argumenta a sócia Andressa Paltiano, referindo-se ao plano 1, cuja mensalidade é de menos de R$ 50. A fatia de mercado pretendido pela Experta é de pelo menos 1% dos 21 milhões de empresas ativas no Brasil. “Tem uma oportunidade no pós-crise: as empresas precisam se reestruturar, e a baixo custo, para ter condições de se perpetuarem”, afirma Uiliam Guertzenstein, sócio fundador. As abordagens da plataforma do Experta Business são clássicas: todos os planos combinam diagnóstico e plano de negócios, incrementados por módulos que vão de Financeiro a Gerencial, passando por RH, Comercial e Processos.

Mundo sem fronteiras

Conversa franca com 350 líderes jovens sobre impactos e desafios da globalização, e como a população está se adaptando ao novo mundo sem fronteiras, derrubadas pela tecnologia, acontece hoje, em São Paulo. O evento é promovido pelo LIDE FUTURO e reunirá Márcio Utsch, presidente da Alpagarta; Paulo Morais, presidente da Espaçolaser; René Abe, presidente e CEO da Rakuten Brasil e Bruno Nardon, presidente da Rappi Brasil. Segundo Rafael Cosentino, presidente do LIDE FUTURO, “a escolha do tema se deve ao fato de que hoje é possível falar qualquer idioma sem precisar dominá-lo, viajar para qualquer país do mundo. Não existem mais apenas empresas nacionais, e sim empresas que ainda não executaram nenhum serviço internacional”. “Cross Border: o mundo sem fronteiras” tem patrocínio do EspaçoLaser, maior rede de depilação a laser do mundo, e da Rakuten, conglomerado tecnológico japonês de e-commerce, fintech, e conteúdos digitais.

Concerto para Pixinguinha

 

A cantora Vania Bastos comemora 30 anos de carreira revivendo show que acumulou premiações

“Esse show é uma das maiores alegrias da minha carreira, tenho certeza de que o público sai de lá transformado. Acontece uma renovação nos sentimentos a cada concerto. Acontece comigo, com certeza com eles também”, declara Vânia Bastos, que comemora 30 anos de carreira com um dos shows de maior sucesso de 2016 e 2017, “Concerto para Pixinguinha”. 

Terá apresentação única, hoje, no Teatro Porto Seguro, na capital paulista, e faz parte da turnê de divulgação do álbum homônimo lançado em 2016, vencedor do Prêmio Profissionais da Música na categoria de Melhor Álbum de Choro. Estreado originalmente em 2013, o show já passou por diversas capitais antes de ganhar registro em disco e se tornar um dos destaques do mercado fonográfico dos anos de 2016 e 2017, acumulando premiações e indicações.

Liliana Lavoratti é editora de fechamento

liliana@dci.com.br