Publicado em

Um dos segmentos econômicos mais impactados pela tecnologia, o comércio não é mais o mesmo, inclusive nas vendas realizadas pelos “sacoleiros”. Já era o tempo em que esses vendedores precisavam viajar milhares de quilômetros, durante dias para comprar mercadorias para revender. Os empresários André Niero e Marcelo Terrazzan juntaram a necessidade de facilitar a vida de quem trabalha com venda direta de moda com as facilidades criadas pela tecnologia e montaram, em 2015, a Atacado.com, plataforma que conecta 47 fabricantes a cerca de 10 mil revendedores de confecções de todo o País, com 4 mil produtos a preço de fábrica.

40% da renda familiar

A Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD) indica que em 2017 existiam 4,1 milhões de “sacoleiros” no País, em 2017 – a grande maioria, mulheres. Desse total, 8% revendiam peças de vestuário. “Em muitos casos, o trabalho delas com venda direta representa 40% da renda familiar. Nossa startup oferece uma nova maneira para comandarem o próprio negócio com conforto, segurança e uma oportunidade de lucro de até 230%”, diz André Niero, CEO e cofundador da plataforma, que adota o slogan “Transformando sacoleiras em ReVencedoras”.  A Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABVD) segue o padrão internacional, de acordo com a WFDSA (World Federation of Direct Selling Associations), e utiliza o termo empreendedores independentes para se referir às pessoas que atuam na atividade.

Promoções em datas especiais

A plataforma também treina as vendedoras para que se tornem consultoras de moda. “Queremos que a ‘ReVencedora’ venda mais, do jeito dela, respeitando a maneira de lidar com as dificuldades da vida”, destaca Niero. A plataforma investiu R$ 1 milhão e projeta faturar R$ 8,5 milhões em 2019. Nas campanhas sazonais, como Black Friday e Natal, a empresa se conecta com as “ReVencedoras” para trazer mais opções em produtos e aumentar o leque de vendas delas”, diz Marcelo Terrazzan, diretor comercial e cofundador do Atacado.com.

Plataforma de criptmoedas...