Publicado em

Transações online, de celular para celular e sem intermediários bancários, com redução de tarifas cobradas de usuários. Inteligência artificial aplicada à previsão de comportamento dos consumidores no varejo, aumentando a conversão de vendas. Reconhecimento facial para muito além de instrumento de segurança, para criar maior empatia entre clientes e lojistas, ao serem informados das preferências do visitante, assim que ele pisar do shopping center ou no ponto de venda físico. Essas inovações proporcionadas pela tecnologia, ainda novidades por aqui, estão bem avançadas na intermediação das relações de consumo na China.

Inovações tecnológicas da...

“Nas ruas de Pequim, vi câmeras monitorando carros e pedestres, e aplicando multa no caso de travessia fora da faixa ou com o sinal vermelho. A tecnologia chinesa está muito à frente da americana. Até início de 2019, vamos comercializar no Brasil essas tecnologias”, diz o empresário Fabio Camara, CEO da FCamara, média empresa nacional de integração de sistemas de TI, que busca parcerias com companhias chinesas para colocar as novas tecnologias no mercado brasileiro. A iniciativa é mais uma fase de reinvenção da FCamara, fundada há dez anos em São Paulo.

...China para o Brasil

De volta de um período na China, Camara está animado com o potencial de negócios com as inovações desenvolvidas pelos chineses. “Vi um país com ecossistema bem organizado para suas ideias darem certo. Eles têm 20% da população mundial, um contingente imenso de pessoas que aumenta seu poder aquisitivo e é muito disposto a experimentar produtos e serviços novos, inspirados em modelos ocidentais”, diz o empresário. “Eles estão em um momento muito empreendedor, formando profissionais para inovar e ousar.”

Inteligência Artificial

O plano de investimento da FCamara é R$ 2 milhões, sendo metade para a empresa brasileira e os 50% restantes desembolsados pelos parceiros chineses. Ele voltará à China em novembro para fechar contratos e no início de 2019 quer começar a vender as novas tecnologias por aqui. Um dos nichos de negócio é na Inteligência Artificial, com hardware e software de reconhecimento facial para facilitar a empatia entre empresas de varejo e clientes, além de possibilitar análises de comportamento e previsões de próximas aquisições dos consumidores.

Pagamento pelo Whatsapp

A novidade de maior impacto está nos meios de pagamentos. “Estamos analisando o que já está disponível na China e poderia ser regulamentado pelo Banco Central aqui. Os chineses estão diversificando demais a possibilidade de transações online, muito à frente desse segmento no Brasil. Fazem transações de celular para celular sem intermediários bancários, com a grande vantagem de transações comerciais sem pagamento de taxas às instituições do mercado financeiro, tão concentrado aqui. Isso reduziria custos das empresas e baixaria preços finais aos consumidores”, diz.

Já nos supermercados...

Hoje, cerca de 400 supermercados no Brasil já usam caixas de autoatendimento (self checkout). São mais de 1.200 máquinas em operação. Levantamento da Associação de Supermercados do Rio de Janeiro (ASSERJ) mostra que três redes, na cidade, já investem na modernização – Zona Sul, Empório Farinha Pura e Grand Marché. Os responsáveis pela implementação garantem que a tecnologia agiliza a vida do cliente, pois reduz as filas. A segurança fica por conta de três fatores: a honestidade do cliente, câmeras e o próprio equipamento possui medidas antifraude, como a pesagem dos produtos. A prática vai mostrar.

Elas à frente

Metade das brasileiras aponta mudanças sociais – melhorias em saúde, educação e segurança - como fundamentais para a redução das desigualdades sociais, segundo a versão mais recente da série Retratos da Sociedade Brasileira, pesquisa do Ibope e Confederação Nacional da Indústria. E há mulheres de renome dispostas a encabeçar essas mudanças: Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza, e Betania Tanure, PhD – sócia fundadora da BTA, professora e membro de conselho de administração de grandes empresas brasileiras. Elas estão entre as líderes do “Você Muda o Brasil”, grupo formado por empresários e grandes executivos para definir e propor ações concretas em temas como educação, ética e voto consciente.

Ação pública

As discussões e encontros do grupo – que tem, entre outros, Pedro Passos (Natura), Rubens Menin (MRV), Paulo Kakinoff (Gol) e Salim Mattar (Localiza) – começaram em 2016, e agora, no próximo dia 27, será sua primeira ação pública: um fórum com palestras e debates a ser realizado no WTC, em São Paulo. Entre as painelistas estão Mayana Zatz, geneticista brasileira; Mônica Sodré, da Rede de Ação Política pela Sustentabilidade; e Priscila Cruz, do Todos pela Educação. A ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, fará a palestra de encerramento. O grupo garante que o evento coincidir com a proximidade das eleições é uma mera coincidência.

Consolidação em infraestrutura

Quatro anos após a aquisição da empresa brasileira Sistema PRI, o Grupo Bureau Veritas, líder mundial em Teste, Inspeção e Certificação (TIC), consolidou sua atuação no mercado de infraestrutura e construção, hoje mais de 20% dos negócios do grupo no Brasil. A entrada nesse mercado é parte da estratégia de diversificação iniciada há cinco anos. Com a aquisição da Sistema PRI em 2014, a companhia criou a sua divisão de negócios de Construção & Infraestrutura e, com a integração da marca às operações concluída, a empresa dá suporte a todas as etapas dos projetos, firmando contratos com cerca de 30 clientes no período. “Crescemos na oferta de soluções de infraestrutura para o setor de energia, um segmento em expansão no Brasil, e apostamos em novos projetos de construção públicos e privados para o segundo semestre de 2018”, diz Luiz Buff, vice-presidente da divisão de Construção & Infraestrutura do Bureau Veritas na América Latina.

Em Bariloche

Bariloche vive a melhor temporada dos últimos 10 anos, com uma ocupação de cerca de 90%, o que representa aproximadamente 30 mil pessoas pernoitando em hotéis e pousadas da cidade. Nas próximas semanas haverá dias em que a ocupação será total. Os brasileiros se destacam e neste inverno chegarão a 42 mil no total. A Agaxtur, que já previa esse movimento, fretou aviões para levar seus passageiros para Bariloche. "A desvalorização de quase 40% sofrida pelo peso argentino acabou sendo uma boa notícia para os turistas que viajam para Argentina atraídos por preços, em dólares, bem mais em conta", explica Aldo Leone Filho, presidente da operadora.

Artistas do Norte e Nordeste

Costura sobre fotografia em papel de algodão, trabalho do sergipano Nario Barbosa. Foto: Divulgação

Forte presença de artistas oriundos do norte do país e presentes em várias galerias dará o toque na SP-ARTE deste ano, de 22 a 26 deste mês, na capital paulista, em sua edição exclusiva de fotografia e vídeo, com as principais galerias de arte de todo o Brasil. Um dos fatores que comprovam a importância da região como berço e morada de grandes artistas é a obra da paraense Berna Reale, que já alcançou o exterior. Outro artista que se destaca por sua singularidade é o sergipano Nario Barbosa, com um trabalho mais intimista e de características autobiográficas, resgata questões de memória, de quem nasceu em uma família de bordadeiras e adequou a prática do ponto cruz sobre suas fotografias, realizando intervenções e criando uma poética que remete ao imaginário urbano, deflagrando uma delicada visão da metrópole paulistana.

 

Liliana Lavoratti é editora de fechamento

liliana@dci.com.br