Publicado em

São Paulo - As vendas dos serviços de alimentação fora do lar cresceram no Brasil quase o dobro do contabilizado em nível global no ano passado. O País ocupa a quarta posição entre os maiores mercados do segmento e contabilizou alta de 9,5%. Em nível global, o crescimento do mercado foi 5,7%, aponta a Euromonitor International.

Em relação ao ranking mundial, a consultoria indica que os cinco países que lideram o setor são China, Estados Unidos, Japão, Brasil e Índia. Em volume de vendas, a empresa que acompanha este mercado anualmente indica que devido aos repasses inflacionários, o setor viu de modo geral crescimento real estável, registrando US$ 112 bilhões em vendas em 2015.

Já conforme estimativa da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o mercado deve ter movimentado cerca de R$ 9 bilhões no País em 2015, totalizando aumento de R$ 1 bilhão frente à 2014. As categorias que mostraram melhor crescimento no ano passado no País foram os serviços de delivery e quiosques de alimentação de rua, com 19,8% e 15,3% de crescimento respectivamente. Para a consultoria, o crescimento global do segmento é um avanço com relação ao do ano anterior e a categoria de melhor desempenho foi a dos restaurantes "fast casual", que tiveram incremento de 10,4%.

Por meio de nota, a analista de estratégia em food service da Euromonitor International Elizabeth Friend comentou que as cafeterias, por exemplo, viram um grande crescimento em vendas no ano passado no mundo, o que revela que a cultura de jantar fora continua evoluindo rumo a experiências mais modernas, premium, casuais e sociais. Segundo ela, "os consumidores estão mudando suas preferências de jantar, especialmente nos mercados desenvolvidos", afirmou.

Asiáticos em alta

Os restaurantes asiáticos se seguiram à categoria de fast casual dining com 9,3% de crescimento mundial. No Brasil, o nicho também vem tendo bom desempenho, apesar dos custos estarem cada vez maiores, principalmente do salmão. Ainda assim, uma das redes especializadas na culinária japonesa que tem se destacado é a Manihi, que contempla duas unidades na capital paulista, entre os bairros Perdizes e Vila Leopoldina. A bandeira diz manter um alto fluxo de clientes de domingo a domingo, por fidelizá-los com a oferta de alta gastronomia acessível. O cardápio conta com ceviches, guiozas de pernil, camarões e hot rolls especiais, além de três opções de rodízio.

Tecnologia

Falando em fidelização, uma tendência que ganha a atenção dos restaurantes é a de investir no desenvolvimento de aplicativos próprios para atender aos pedidos dos clientes. A Pizzada, pizzaria do conceito delivery instalada na Vila Madalena, em São Paulo é uma das que apostou na solução. Hoje, A cada 10 pedidos via app, 3 são direto com o sistema da Pizzada. "Com o aplicativo no celular, o cliente vai direto a você", afirma Laura Baruffaldi, sócia da empresa. Segundo ela, outro uso da tecnologia é o da pesquisa de satisfação para avaliar o gosto do freguês. "Assim é possível resolver pequenos problemas logo no momento do ocorrido", avalia. A empresária conta ainda que o app fornece fotos de cada prato e respectivos ingredientes.