Publicado em

SÃO PAULO - A Chilli Beans, maior rede de lojas de óculos de sol da América Latina, vê uma oportunidade de crescimento com a abertura de lojas em cidades do interior do Brasil. O cenário atual, de retração de vendas e diminuição do fluxo de pessoas em shopping centers, só reforçou esse movimento iniciado pela rede em 2012. O argumento para o plano de expansão da marca é que o custo de ocupação é mais baixo nessas regiões, em razão do aluguel mais barato, o que gera mais atratividade e rentabilidade ao negócio do futuro franqueado.



Com 18 anos de história, o modelo de negócio da Chilli Beans começou apoiado em lojas e quiosques localizados nos shoppings das capitais. Porém, a marca começou a ampliar sua atuação fora dos grandes polos após resultados positivos com a implementação das primeiras lojas no interior.



"Entramos nesse mercado e visualizamos uma oportunidade de crescimento, por isso estamos potencializando os investimentos para a abertura de novas lojas", diz Caíto Maia, fundador da Chilli Beans. Em 2015 a empresa abriu 72 pontos de venda pelo Brasil, a maior parte em cidades do interior das regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sul, e 20 em capitais.  



Caíto afirma que apenas obedeceu a demanda do mercado. Segundo ele, é grande a procura de candidatos que querem abrir lojas nessas localidades.



Com a economia brasileira desaquecida, Caíto conta que precisou fazer algumas adequações para garantir a rentabilidade dos franqueados. A renegociação dos aluguéis de quiosques e lojas em shoppings foi uma delas. Outra estratégia foi diminuir a produção da linha premium e aumentar a dos modelos populares, que, além de demandarem menor custo na produção, são os mais vendidos.



O empresário diz que os custos de produção aumentaram 50% com o fortalecimento do dólar em relação ao real. Para contornar a situação e continuar produzindo com ótimo custo-benefício, a empresa vai aumentar no próximo ano em 20% a 30% a quantidade de fornecedores nacionais. A outra parcela dos produtos continuará vindo da China.



Hoje a rede tem 621 pontos de vendas no Brasil e 46 no mercado externo, totalizando 667 unidades.  A previsão é fechar 2015 com 110 novas lojas, contabilizando Brasil e mundo.



A empresa estima faturar R$ 640 milhões em 2015, um crescimento de 8,5% ante os R$ 590 milhões registrados em 2014. A perspectiva positiva é muito por conta de sua operação no interior do País e da expansão para o exterior.



A rede já está presente em sete países: Estados Unidos, Colômbia, Portugal, México, Kuwait, Peru e, mais recentemente, Emirados Árabes. Agora, amplia sua presença para o Chile. Segundo a Chilli Beans, em 2015 já foram fechados contratos para abertura de duas lojas no Chile, as primeiras da marca no país vizinho.