Publicado em

O ânimo dos brasileiros melhorou ao longo do ano passado. Em dezembro, a disposição dos consumidores para comprar produtos era 80% superior do que a registrada no mesmo mês do ano anterior.

O indicador foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar), em parceria com a Epistemics, e se baseia em manifestações de consumidores na internet. Segundo a entidade, o índice vem subindo desde abril do ano passado, o que, na visão do presidente do Ibevar, Claudio Felisoni de Angelo, sinaliza uma tendência positiva para os próximos meses.

Com o maior otimismo do consumidor brasileiro no início deste ano a associação estima um crescimento nas vendas do varejo para os primeiros três meses de 2018. A projeção é de um aumento real de 5,4% nas vendas no conceito ampliado no primeiro trimestre deste ano, frente igual período do ano passado.

“Essa melhora de ânimo observada até agora influencia as expectativas para 2018, mas é importante ressaltar que o que vai acontecer depende de como se desenrola o cenário eleitoral”, afirma Felisoni. “Tenho a impressão de que o futuro dessa eleição está muito imprevisível”, complementa.

Para o executivo, a condenação em segunda instância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode representar um fortalecimento de adversários de centro-direita. Ao mesmo tempo, ele considera que os projetos de centro ainda enfrentam dificuldades em meio ao discurso dos apoiadores de Lula de que ele foi injustiçado

A pesquisa estudou ainda a disposição de gasto dos brasileiros. A quantidade de dinheiro que os consumidores manifestam interesse em destinar ao consumo cresceu 44,8% em 2017 na comparação com o ano anterior. Houve um salto no indicador a partir de setembro do ano passado, o que pode ter sido motivado pela proximidade da Black Friday.